Conecte-se conosco

BELÉM

Vacinação em Mosqueiro registra grande movimento nesta quinta-feira, 25

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Belém

O movimento nos postos de vacinação contra a Covid-19 no distrito de Mosqueiro foi intenso. Segundo a coordenação da campanha, essa adesão já era esperada, considerando a capacidade de maior locomoção das pessoas das faixas etárias de 65 e 64 anos. A tendência é que a procura seja ainda maior até domingo, 28, quando serão imunizados os idosos de 60 anos.

O radialista Adjair Barros, conhecido em Mosqueiro por sua alegria contagiante em seus programas, foi um dos vacinados, na manhã desta quinta-feira, 25. Ele festejou muito a imunização, em suas redes sociais e das rádios Praiana e Web Bucólica Ilhas Net, onde tem uma legião de fãs.

Para descentralizar e facilitar o acesso do público aos postos de vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) ampliou o número de locais de imunização. A unidade móvel de vacinação estacionou em frente à Unidade de Saúde de Carananduba e organizou um ambiente com tendas e cadeiras para o público. Também foi mantido o distanciamento social.

Os outros dois postos de vacinação foram na Baía do Sol (Escola Lauro Chaves), Escola Honorato Filgueira, no bairro do Maracajá, e na Escola Padre Eduardo, no bairro do Aeroporto, todos de grande concentração popular. “Nossa avaliação é positiva da vacinação em Mosqueiro. Desde o início, estamos observando o grande interesse das pessoas em se imunizar e, isso, é muito bom porque reduz os riscos de avanço dos casos, sobretudo, entre os idosos”, explicou Rosete Assis, coordenadora de saúde do Distrito Administrativo de Mosqueiro.

Clínica de Campanha – A clínica de campanha instalada em espaço anexo ao Hospital Geral de Mosqueiro segue com alta de atendimentos nos casos suspeitos. O balanço parcial dos três últimos dias aponta 443 atendimentos gerais nos plantões da urgência e emergência.

Segundo o diretor do HGM, Eduardo Barros, a demanda continua alta devido à preocupação das pessoas e a semelhança de sintomas entre uma virose normal e a Covid-19.

O boletim do HGM confirma a suspeita dos médicos. No plantão do dia 24 de março, dos 113 atendimentos gerais, 40 eram de suspeitas de Covid-19, dos quais apenas três se confirmaram. “Percebemos que as pessoas nos procuram com a ideia de fazer o teste, por isso, é importante a triagem que estabelece uma avaliação mais aprofundada para dar sequência ao tratamento”, explica o diretor Eduardo Barros.

O ideal, segundo o diretor, é que as pessoas fiquem em casa, evitando o ambiente hospitalar sem necessidade, pois os casos mais brandos de febre ou dor de cabeça podem ser atendidos nas unidades básicas de saúde especializadas em saúde da família. O Hospital Geral de Mosqueiro está com 100% dos leitos ocupados.

Por: Selma Amaral

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.