Conecte-se conosco

Dia Internacional da Síndrome de Down tem programação em Belém

Foto: Reprodução / Fonte: Comunicação APAE Belém

BELÉM

Dia Internacional da Síndrome de Down tem programação em Belém

Live discute saúde, sexualidade, mercado de trabalho e comunicação

Com o tema “Síndrome de Down: rompendo barreiras e ampliando possibilidades”, a Apae Belém realiza, entre os dias 22 e 24 de março, um evento virtual que marca o Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado no dia 21 de março. A transmissão ocorre pelo canal da TV Apae Belém no YouTube e reúne especialistas e pessoas que vivem com a condição.

A Apae Belém é uma das entidades referências para o atendimento a pacientes da Trissomia do Cromossomo 21, como também é conhecida a deficiência, na capital paraense. Das cerca de 500 pessoas atendidas só pelo Centro de Apoio Multidisciplinar de Saúde (CAMS) da instituição, 200 têm Síndrome de Down.

Segundo a gerente do CAMS, Carol Salomão, o objetivo da live é quebrar paradigmas sobre o tema. “Sim, as pessoas com Síndrome de Down têm limitações, mas elas não param por aí: também tem sonhos de alçar voos altos e crescer na vida. E é nosso papel possibilitar isso. Esse tema vem instigar a sociedade a refletir que a pessoa nessa condição não é incapaz”, pontua.

Além de discutir temas como estimulação precoce, doenças oftalmológicas, capacitismo e sexualidade, o evento também trará oficinas de dança com o grupo Down Dance. “Estou muito feliz de poder participar dessa live da Apae Belém, para levar um pouco de alegria e dança nesse momento tão difícil de pandemia”, conta o professor Allan Lobato, idealizador do Down Dance.

A live “Síndrome de Down: rompendo barreiras e ampliando possibilidades” é uma realização do Instituto de Diagnóstico, Ensino e Pesquisa (Idipe) da Apae Belém, por meio do Programa de Educação Continuada (PEC), que promove ações de formação aos profissionais da instituição e fomenta parcerias com outras instituições, visando inclusão e qualidade de vida das pessoas com deficiência intelectual e múltipla.

Estúdio de rádio e TV

Saúde, educação e assistência social são algumas das áreas de atuação da Apae, mas a instituição também vem investindo em comunicação na perspectiva da inclusão social. O estúdio de TV e rádio tem programas protagonizados por pessoas com deficiência. A coordenação é do jornalista Felipe Augusto, um dos participantes da live.

“Temos acompanhado o grande desenvolvimento dos nossos atendidos a partir do estúdio, que tem como objetivo investir na qualidade de vida, autonomia e bem estar. Agora, estamos com as gravações interrompidas por causa da pandemia, mas muitas novidades ainda virão por aí, mostrando que não há limites para pessoas com deficiência”, diz Felipe.

Atualmente, dois dos três programas produzidos pela Apae Belém são encabeçados por pessoas com Síndrome de Down. Romeu Neto comanda o “Vamos Turistar”, que aborda o patrimônio histórico, pontos turísticos, culinária e curiosidades de Belém. Já os direitos da pessoa com deficiência são tema no “Direito de Ser”, com André Bastos.

Por: Fernando Assunção

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top