Conecte-se conosco

BELÉM

Organização Pública realiza ação de fiscalização e orientação nas ruas de Belém

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Belém

A Organização Pública, em conjunto com a Polícia Militar, Vigilância Sanitária (Devisa/Sesma) e Secretaria Estadual de Saúde (Sespa), deu início nesta quinta-feira, 18, à fiscalização nas ruas da capital para o cumprimento do Decreto Estadual, que instituiu o lockdown – suspensão das atividades não essenciais – na capital paraense e Região Metropolitana, para evitar o aumento da contaminação do novo coronavírus. A ação segue até domingo,21.

A ação, que começou às 17h e seguiu até 21h da noite, percorreu seis bairros de Belém com o objetivo de fiscalizar as medidas obrigatórias do Decreto Estadual nº. 800/2020, como uso de máscara, restrição na circulação de pessoas e funcionamento apenas dos serviços considerados essenciais, como supermercados, farmácias e feiras.

Segundo o coordenador da Organização Pública, Rafael Braga, no primeiro dia de fiscalização os fiscais realizaram uma ação educativa nos espaços, distribuíram máscaras e orientaram a população sobre o uso obrigatório da proteção individual.

“Estamos abordando a população e explicando sobre o risco que estão correndo na rua. As multas aos estabelecimentos não essenciais e ao cidadão ou cidadão que não conseguir provar o motivo de estar circulando, já serão aplicadas a partir desta sexta-feira, 19.

Dono de um comércio localizado no conjunto Sevilha, na Augusto Montenegro, o comerciante Paulo Ferreira, de 40 anos, disse que entende a fiscalização. “Acho que está certo. A gente conversa com os clientes e eles compreendem. Dou graças a Deus por estar bem de saúde e poder trabalhar. Temos que colaborar com o poder público, pois também somos responsáveis pelo avanço ou não da pandemia”.

A caixa de supermercado Júlia Souza, de 55 anos, relata que se sente mais segura com essas fiscalizações. “É muito importante esse trabalho que a nova gestão da prefeitura está realizando com orientações constantes. “Eu sempre saio de máscara e respeito as normas de distanciamento, mas tem gente que não”, comentou.

Balanço

Uma quadra pública de esporte teve as atividades encerradas pela fiscalização. Um grupo de jovens que estava correndo na praça Brasil foi orientado a voltar para casa e uma reunião de moradores, que acontecia na garagem de uma casa, foi encerrada.

A Vigilância Sanitária (Devisa/Sesma) vistoriou oito estabelecimentos, destes, cinco foram notificados por não apresentarem licença de funcionamento. Os demais estabelecimentos visitados estavam cumprindo as medidas sanitárias.

“A maior preocupação da Vigilância Sanitária é orientar e adequar os estabelecimentos sobre os procedimentos técnicos corretos e medidas de prevenção da transmissão da Covid-19. É responsabilidade dos estabelecimentos prezar pela segurança dos seus colaboradores e consumidores”, explicou o Fiscal de Vigilância Sanitária do Município, Aryel Brito.

Por: Igor Monteiro

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.