Conecte-se conosco

CULTURA

Natura Musical apresenta “As Origens da Lambada” na internet

Misturando música e entrevistas, o documentário apresentado por Félix Robatto chega à internet nesta quarta, 03 de julho

Publicadas

sobre

Depois de fazer sua estreia no In-Edit 2023, festival internacional de documentário musical, e ser exibido na TV aberta, o documentário “As Origens da Lambada”, de Félix Robatto e Sonia Ferro, chega à internet nesta quarta-feira, 03 de julho, às 9 horas. O filme registra a história do surgimento desse gênero musical no Pará na década de 70 e que fez sucesso no mundo todo. O projeto tem o selo do edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Pará (Semear) da Fundação Cultural do Pará / Governo do Pará.

Com direção geral do guitarrista, produtor e pesquisador musical Félix Robatto e da jornalista e produtora cultural Sonia Ferro, o projeto se propõe a contar este importante capítulo da música brasileira embalado pelas músicas do artista, que é referência na música paraense e representa a nova geração da Lambada. 

No documentário, são ouvidos aqueles que viram e fizeram a história e estão nas fichas técnicas dos álbuns da época. São técnicos de som, produtores e músicos como Pinduca, que apesar de ser conhecido como o Rei do Carimbó foi o primeiro músico a lançar uma música do gênero “Lambada”, o produtor musical Jesus Couto e o radialista Waldo Souza, além do baiano Luiz Caldas.

“Mais do que um registro da nossa cultura, esse documentário tem como objetivo dar crédito aos mestres que criaram esse gênero musical que ganhou o mundo. Nada melhor do que a história ser contada por quem viveu a época, pelos verdadeiros protagonistas. Foi muito bacana ver as histórias se complementando e esclarecendo o surgimento da Lambada. Além das entrevistas, as fichas técnicas dos discos foram importantes fontes de informação”, conta Sonia Ferro.  

O filme é embalado por músicas de Félix Robatto que são um recorte desse gênero musical. O show foi gravado em outubro de 2019, durante o Festival Lambateria em Belém do Pará. “O projeto inicial era o meu DVD e teríamos entrevistas sobre a Lambada como extras. Quando percebemos a riqueza dos depoimentos dessa história que ainda é muito desconhecida, decidimos transformar o DVD em um documentário e usar minhas músicas para embalar o filme”, explica Robatto.  

“As Origens da Lambada” que fez sua estreia no Festival In-Edit em 2023 e foi exibido na TV Cultura do Pará e agora chega à internet sendo disponibilizado no canal do Youtube do artista

O filme As Origens da Lambada foi selecionado pelo edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Pará (Semear), ao lado de nomes como Azuliteral, Daniel ADR, Raidol e Festival Elas no Comando, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para mais de 75 projetos até 2021, como Manoel Cordeiro, Dona Onete, Pinduca e Thaís Badú. 

“As Origens da Lambada” complementa a pesquisa feita por Félix sobre as origens desse gênero musical que resultou no segundo álbum solo do artista, Belemgue Banger, lançado em 2016 com patrocínio do Natura Musical. Por conta do disco, Robatto criou uma festa para tocar esse tipo de música: a Lambateria, evento que movimenta a cena noturna de Belém há quase 10 anos.

Félix Robatto – Em 2004, fundou a banda La Pupuña, que rodou o mundo em festivais de música independente do Brasil e em eventos como SXSW (South by SouthWest), no Texas (EUA) e Wasser Musik em Berlim (Alemanha), apresentando a Guitarrada Progressiva do norte do País. Produziu o CD “Treme”, de Gaby Amarantos, indicado ao Grammy Latino 2012. Produziu o quarto CD da cantora Lia Sophia e assinou a direção musical do primeiro DVD do Mestre Vieira (50 anos de Guitarrada), o criador da Guitarrada. É o autor do “The Charque Side of the Moon”, releitura com gêneros amazônicos do clássico “The Dark Side of the Moon” do grupo Pink Floyd. Em 2015, lançou o primeiro disco solo “Equatorial, Quente e Úmido” e, em 2016, o segundo álbum “Belemgue Banguer” pelo Natura Musical, que é resultado de uma pesquisa sobre as origens da Lambada. Ainda em 2016, Robatto criou a Lambateria, festa que é referência para quem quer conhecer as novidades e a tradição da sonoridade dançante latino-amazônica. No início de 2018, fundou o Clube da Guitarrada, que reúne músicos e público para ouvir e conhecer mais sobre este gênero paraense. Em agosto de 2018, lançou o álbum “Guitarrada para Bebês”, em que apresenta clássicos da Guitarrada com sons de caixinha de música. Em 2022, fez a direção musical do álbum Gaby Amarantos canta Tecnoshow, que venceu o Grammy Latino 2023 de Melhor Álbum de Raiz em Língua Portuguesa. 

A Lambada

“Bebida forte, a gente chama de Lambada,

Música quente, a gente chama de Lambada

Aqui no Norte, a guitarra toca Lambada

E Lambada na guitarra é Guitarrada”

Como explica a música de Félix Robatto, lambada é uma expressão usada no norte do país para várias situações: de uma lapada a uma dose de cachaça. Assim a música forte e dançante que vinha do Caribe e chegava pelas rádios AM e pelos portos, recebeu o nome de Lambada, recebeu influência da sonoridade local e deu origem ao gênero musical que conquistou o mundo. A história da Lambada está intrinsecamente ligada às rádios da Amazônia, onde tocava a música dançante que conquistou os ouvidos e os quadris dos paraenses e logo chegou aos repertórios de bandas e artistas locais. 

Reza a lenda que quando essa música quente e dançante do Caribe começou a tocar por aqui, não tinha uma denominação, já que esses gêneros ainda eram pouco conhecidos no Brasil. Os radialistas pediam: “toca aquela”! Um radialista chamado Haroldo Caracciolo, que costumava apresentar seu programa acompanhado de uma dose de cachaça para aquecer a voz, é considerado o responsável pela denominação. Como aqui “Lambada” é um termo usado para algo quente, forte como um gole de cachaça, quando Caracciolo ia chamar essas músicas quentes seguido do gole, pedia ao programador: “vai aí uma Lambada”. E assim, a música quente e forte, regada à cachaça, virou esse gênero musical que ganhou o mundo.

Sobre Natura Musical 

Natura Musical é a plataforma cultural da marca Natura que há 18 anos valoriza a música como um veículo de bem estar e conexão. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu mais de R$ 190 milhões no patrocínio de mais de 600 artistas e projetos em todo o Brasil, promovendo experiências musicais que projetam a pluralidade da nossa cultura. Em parcerias com festivais e com a Casa Natura Musical, fomentamos encontros que transformam o mundo. Quer saber mais? Siga a gente nas redes sociais: @naturamusical.

Serviço

| O quê: Lançamento do documentário “As Origens da Lambada”

| Onde: Youtube Félix Robatto 

| Quando: 03 de julho de 2024 (quarta-feira) às 9 horas

| Mais em: @felixrobatto e @lambateria

Trailler: https://youtu.be/aXSd892L-9w

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.