Conecte-se conosco

BELÉM

Em Belém, capacitação dos peritos aborda a balística forense como tema

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Belém

Foi finalizado nesta sexta-feira (08) o curso de Balística Forense, ministrado pela perita criminal do CPC Renato Chaves, Edna Damous, especialista no assunto. Tópicos sobre o tema, como especificidades de armas curtas e longas e seu funcionamento; resolução de problemas; determinação de munição; calibres, projéteis; determinação de projéteis deformados, entre outros foram abordados durante as aulas. O curso é mais um que faz parte do Programa de Continuação Continuada, promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento e Pesquisa (Coapes) do CPC, e é destinado aos peritos criminais da instituição.

O primeiro dia do curso abordou a parte teórica sobre armas de fogo. Já no segundo, pela parte da tarde, os alunos tiveram prática com armas cedidas pelo Núcleo Forense de Balística (NFB) da instituição, quando tiveram oportunidade de desmontar e estudar diferentes tipos de arma. Além disso, puderam atirar com o armamento no estande de tiros da sede. Já no terceiro dia puderam ir ao NFB para prática de comparação microbalística. Para auxiliar na parte prática, esteve presente o atirador técnico do NFB com vasta experiência de atuação na área, José de Oliveira. Todos estes procedimentos abordados na teoria e prática do curso são necessários para a confecção de laudo pericial.

“A instituição está de parabéns por promover esta capacitação, pois há peritos novatos, que entraram recentemente na perícia, e precisam destes conhecimentos práticos e teóricos”, elogiou a ministrante do curso, Edna Damous. 

Para as 20 horas de conteúdo, estiveram presentes peritos criminais de todas as Unidades Regionais do CPC. Para o perito Roberto Costa Nunes, lotado em Marabá, “a participação no curso é muito importante por poder aprender mais com os instrutores e ainda trocar experiências com os demais colegas. No caso da balística é extremamente importante aprender a manipular as armas, tendo em visto o risco e cuidados que devemos ter ao manipular as mesmas”, afirmou.

Por Alexandre Cunha (CPC)

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.