Conecte-se conosco

FUTEBOL

Tuna Luso vence o Paysandu no jogo de ida da final do Parazão e fica perto do título da temporada

A Águia Guerreira não tomou conhecimento do Papão e atropelou, goleando por 4 a 2 no Souza

Foto: Divulgação/Ascom Tuna / Fonte: Blog Zé Dudu

A Tuna Luso Brasileira pode encerrar um longo jejum sem conquistar o título do Parazão. A Águia Guerreira deu um passo importante para mudar o rumo da história, após golear o Paysandu no jogo de ida da final do Campeonato Paraense da temporada de 2021. Em partida realizada na manhã deste domingo (16), a chamada Elite do Norte atropelou o Papão da Curuzu, vencendo por 4 a 2 no Estádio Francisco Vasques, o Souza, em Belém, e ficou com a mão na taça para a partida de volta.

A Tuna Luso começou melhor a partida. Lukinha tocou para Neto na direita, que bateu cruzado para a tentativa de conclusão de Fabinho – o atacante, de frente, não conseguiu completar para o gol. Após uma bola na área bicolor, Léo Rosa aproveitou para bater na saída do goleiro Victor Souza e correr para o abraço, 1 a 0 Águia, aos 13 minutos. Não demorou para a Tuna ampliar. Fabinho cobrou falta na área, Arthur cabeceou, Dedé desviou e a bola bateu na trave. Na sobra, Alexandre Pinho aproveitou para marcar o segundo, aos 21 minutos, 2 a 0 para a Gloriosa.

Só dava Águia. Paulo Rangel tocou bem para Neto que finalizou e Bruno Collaço conseguiu desviar para escanteio, livrando o time alviceleste de sofrer mais um gol. O Paysandu teve uma única chance no primeiro tempo, depois que Israel carregou bem pela direita e rolou para o chute de Marlon, o goleiro Gabriel Bubniack salvou a Tuna com uma grande defesa. No segundo tempo, a Elite do Norte ampliou. Fabinho ganhou a jogada pela direita e rolou para o chute de primeira de Lukinha, aos 17 minutos, 3 a 0 Águia fora o baile.

O Papão estava atordoado em campo. Neto ganhou jogada do zagueiro Yan e rolou para o chute de Paulo Rangel, mas o atacante tunante mandou para fora. O árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva deu parada técnica para a hidratação dos atletas em campo. Na volta para o gramado, o time bicolor descontou. Israel cobrou falta na área e o zagueiro Perema subiu de cabeça para diminuir o placar, aos 34 minutos. Só que o dia era da Tuna. Arthur tocou para Lukinha, que viu a chegada de Paulo Rangel – o atacante cruzmaltino não perdoou e marcou mais um para os donos da casa, aos 40 minutos, 4 a 1.

Logo depois, o Paysandu conseguiu achar o segundo gol. Diego Matos tocou para o meio da área para o atacante Gabriel Barbosa, que sozinho chutou; o goleiro Gabriel Bubniack chegou a tocar na bola, mas a redonda foi para o barbante, aos 42 minutos. Placar final: Tuna 4 x 2 Paysandu. A Tuna Luso pode voltar a ser campeã paraense após 33 anos de longa espera, quando conquistou o título em 1988 diante do próprio Paysandu.

A partida de volta está marcada para o próximo domingo (23), às 17h, no Estádio Leônidas Castro, a Curuzu, em Belém. Com a goleada sofrida para a Tuna, a diretoria do Paysandu demitiu o técnico Itamar Schulle. 

POR FÁBIO RELVAS

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.