Conecte-se conosco
Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

MUNICIPIOS

Governo do pará autoriza reconstrução do porto de Ponta de Pedras nos 143 anos do município

Obra no terminal hidroviário será feita pela Companhia de Portos e Hidrovias do Pará e ordem de serviço foi assinada em solenidade na Câmara

Em breve, o município de Ponta de Pedras, no arquipélago do Marajó, vai ganhar o Terminal Hidroviário de Passageiros e Cargas reconstruído pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH). Na manhã desta sexta-feira (30), o governador do Estado, Helder Barbalho, participou das celebrações pelos 143 anos do município e assinou ordem de serviço para o começo das obras do porto, que vão beneficiar cerca de 32 mil habitantes e melhorar o acesso hidroviário.  

“Hoje, no dia do aniversário de Ponta de Pedras, o governo do Estado inicia as obras de reconstrução do terminal hidroviário, a porta de entrada, garantindo acessibilidade e segurança para as pessoas e também à produção local. Com isso, reforçamos o compromisso do governo com obras estruturantes e, principalmente, cuidando das pessoas e olhando pelo Marajó” , destacou o governador Helder Barbalho, que participou da sessão alusiva aos 143 anos de Ponta de Pedras na Câmara Municipal e recebeu o título de honra ao mérito.

Na solenidade, o chefe do Executivo Estadual também assinou o termo de cooperação técnica para elaboração do plano de saneamento básico e do plano de mobilidade urbana do município.

MODERNIZAÇÃO

As obras de reconstrução e adequação do terminal serão realizadas pela CPH, com investimentos de R$ 1.561.473,30 do tesouro estadual. Após a reconstrução, o terminal contará com climatização, cadeiras confortáveis para 40 lugares, banheiros, guichês para vendas de passagens, lanchonete, salas para órgãos oficiais, guarda-volumes, TV, bebedouro e duas lojas para vendas de artesanatos.

Já a obra do terminal prevê a instalação de uma rampa metálica articulada coberta e flutuante metálico coberto, além de reforço estrutural do píer de concreto existente, reforço estrutural da passarela de concreto existente e ampliação da cobertura do píer.  As instalações elétricas e hidrossanitárias também serão refeitas, assim como as partes de sinalização e paisagismo.

“Ponta de Pedras aguarda essa obra há muito tempo, então o governador nos ordenou que fizéssemos o projeto do terminal hidroviário para que pudéssemos, neste momento, fazer a assinatura da ordem de serviço de reconstrução do porto, para que em 365 dias possamos entregar um terminal moderno para conforto e segurança aos usuários utilizarem todos os dias “, destacou o presidente da CPH, Abraão Benassuly, que acompanhou o governador durante agenda no município.

Na cidade marajoara, o clima é de expectativa para os moradores que aguardam a reconstrução do porto, já que o espaço precisa de melhorias na infraestrutura. “Com essa reforma vai dar uma cara boa para a cidade, porque o pessoal chega e vê que a cidade está bonita, o que o turista quer ver é isso, uma cidade estruturada , organizada e bem administrada”, disse o comerciante Alberto Costa Noronha, 55 anos, morador da cidade e usuário do terminal.

ESPERANÇA

A mesma opinião é compartilhada pela agricultora Maria da Costa Moraes, 57 anos, que mora na região. “Isso aí é uma esperança que temos muito grande que venha tudo para melhorar. Todo mundo quer ver uma coisa boa, uma coisa bonita, e melhor para a cidade”, frisou ela.

Localizado a 42 quilômetros de Belém, o município de Ponta de Pedras tem cerca de 32 mil habitantes e suas principais atividades econômicas são a agricultura e a pesca. Com sua arquitetura no estilo colonial, a cidade é lembrada por seu charme marajoara e praias de natureza exuberante.

Para a prefeita de Ponta de Pedras, Consuelo Castro, a reconstrução do terminal hidroviário representa um novo tempo no município, já que o antigo porto nunca foi reformado. A ideia é fomentar a atividade turística na região e proporcionar mais conforto aos usuários que embarcam e desembarcam no município.

“Ponta de Pedras é o município marajoara mais próximo de Belém e ter um terminal hidroviário que possa dar dignidade à nossa população, dar mais conforto e qualidade para nossos usuários, é muito importante. Receberemos os turistas com mais qualidade e isso será de suma importância para o desenvolvimento econômico da nossa cidade”, frisou a gestora municipal.

Além do governador do Estado, do presidente da CPH, do titular da Sedap, Alfredo Verdelho, do chefe da Casa Civil do Estado, Iran Lima, da prefeita municipal, dos vereadores municipais, participaram da agenda os deputados estaduais Cilene Couto, Wanderlan Quaresma, Luth Rebelo,  Orlando Lobato e deputados federais Júnior Ferrari, Hélio Leite, e o secretário regional do Marajó, Jaime Barbosa.

Por Bruno Magno (CPH)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top