Conecte-se conosco

EDUCAÇÃO

O Instituto Estadual de Educação do Pará (IEEP) faz 150 anos

Atualmente, a unidade escolar passa por uma ampla reforma que visa preservar o estilo neoclássico de sua estrutura física centenária

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

O Instituto Estadual de Educação do Pará (IEEP) completa, nesta terça-feira (13), 150 anos de existência e tradição. A unidade escolar foi fundada em 13 de abril de 1871, e é uma das instituições de ensino mais antigas do Brasil, em funcionamento. Neste sentido, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) parabeniza todos aqueles que já lecionaram e estudaram no local, que também é a segunda unidade de ensino mais antiga do Pará, ficando atrás apenas da Escola Estadual Paes de Carvalho, que foi fundada em 1841.

A instituição iniciou os seus trabalhos no dia 5 de junho do mesmo ano em que foi fundada. No entanto, em janeiro de 1947, a escola passou a ser nomeada como Instituto de Educação do Pará (IEP). Inicialmente, sua educação era voltada para a formação do magistério; mas a partir de 2002, passou a ofertar o Ensino Médio Regular e em 2010, também começou a disponibilizar o Ensino Técnico-Profissionalizante. 

A secretária de Estado de Educação, Elieth de Fátima Braga, parabenizou a unidade escolar pelos 150 anos de existência e ressaltou a importância do espaço de aprendizagem para a educação pública paraense. Por fim, a dirigente frisou que a unidade escolar está passando por obras em sua estrutura física, com o intuito de garantir a preservação do espaço que possui traços do movimento artístico neoclássico.

“Este é um momento de celebrarmos a memória do Pará e, principalmente, dessa instituição de ensino que tanto contribuiu para o desenvolvimento educacional do nosso estado. É importante destacar que, atualmente, o IEEP passa por uma ampla reforma em sua estrutura física, respeitando todo o seu padrão histórico-arquitetônico”, enfatizou a titular da Seduc.

Atualmente, o espaço de aprendizagem oferta para cerca de 690 alunos o Ensino Médio pela parte da manhã, e durante os turnos da tarde e noite, o Ensino Técnico-Profissionalizante. De acordo com o diretor da unidade escolar, Luiz Cavalcante, celebrar esta data é um momento importante para toda a comunidade escolar e também dos que já fizeram parte dessa história.

“É uma vivência ímpar ser gestor desta escola que foi referência na formação de professores do magistério e na educação pública do nosso estado. O corpo docente deve se sentir privilegiado, neste momento, pois a docência é o cerne de uma instituição de ensino. Temos uma equipe qualificada e que não mede esforços na formação dos jovens e adultos que aqui estudam”, pontuou o gestor.

De acordo com a coordenadora do curso técnico de Biblioteconomia, Nathalya Marinho, a unidade de ensino tem construído ao longo dos anos uma bela história de sucesso na educação paraense. Neste sentido, vale destacar a ligação construída entre os familiares dos alunos que já estudaram anteriormente no local e que, atualmente, passam adiante a educação que lhes foi repassada.

“Fico muito feliz em fazer parte do corpo docente desta escola. Hoje, alguns dos meus antigos professores, são meus colegas de trabalho e fico muito grata por compartilhar ideias, experiências e vivências com todos. Aqui, já estive na condição de aluna e hoje como professora continuo a minha história nesta instituição; meu sentimento é de gratidão e espero que o IEEP continue por muitos anos com a sua missão: disponibilizar educação para todos”, disse a professora.

A educadora conta que o sonho de sua mãe, que também é estudante da unidade escolar, era fazer um curso técnico em Segurança do Trabalho. “Como filha, eu incentivei ela a se inscrever e estudar no IEEP. Minha irmã também estudou na instituição e se formou ano passado. Acredito que seja como um laço, porque de alguma forma, essa tradição nos une e constrói memórias, que farão parte da nossa vida e que iremos compartilhar com os outros, falando da nossa vivência nesse espaço”, destacou.

Marcielly Eduarda, aluna da 3ª série do Ensino Médio no IEEP, disse que está honrada em fazer parte de uma escola centenária, que preza pela cultura e bem-estar de todos os alunos, além de dar todo o suporte necessário aos candidatos que se preparam para o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).

“Na minha opinião, a unidade escolar está lidando muito bem com as aulas não presenciais, pois estamos tendo acesso aos materiais de estudos (online) de forma prática e rápida. Para os alunos que não possuem acesso à internet, a escola está realizando a entrega dos cadernos de atividades, com conteúdos de todas as matérias, o que garante que os demais colegas estejam no mesmo nível de aprendizagem. Inclusive, todos os professores liberaram seus números de telefone e e-mails, para que nós pudéssemos tirar qualquer dúvida durante a execução das tarefas”, finalizou a estudante.

Por fim, é importante frisar que a unidade escolar está passando por obras em sua estrutura física, com o intuito de garantir a preservação do espaço que possui traços do movimento artístico neoclássico e que continua atuando com as aulas não-presenciais como explica a aluna.

Texto: Vinícius Leal com colaboração de Rodrigo Moraes (Ascom/Seduc).
Por Lilian Guedes (SEDUC)

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.