Conecte-se conosco
Foto: Divulgação / Fonte: Paysandu

FUTEBOL

Papão contrata empresa que faz campos da Copa do Qatar para implantar gramado no CT Raul Aguilera

Com dinheiro do Pix do Julinho, a GreenLeaf está no mercado há mais de três décadas

Mais uma vez a Fiel foi decisiva. Sempre atuante e engajada nas ações e campanhas criadas pelo Paysandu Sport Club, a imensa e apayxonada torcida bicolor arrecadou mais de R$ 40 mil através do Pix do Julinho, lançado há um mês. Esse dinheiro deu ao clube sustentação inicial para contratar a GreenLeaf, empresa brasileira de construção e manutenção de gramados esportivos de arenas de Copa do Mundo que vai fazer os cinco campos do Centro de Treinamento Raul Aguilera.

De acordo com o presidente Mauricio Ettinger, a nova colaboração da Fiel dará mais celeridade às obras. “Primeiro começamos com o pix, que foi um sucesso, e agora a torcida está comprando o Julinho nas lojas Lobo. Agradecemos demais a todo esse apoio que temos recebido. E agora, que o torcedor já sabe onde esse dinheiro está sendo investido, acreditamos que as vendas vão continuar boas, pois o CT é um sonho de todos nós que somos apayxonados pelo Paysandu. Quanto maior for a nossa arrecadação, menor será o prazo de entrega dos campos”, explicou o dirigente.

Ainda segundo Mauricio Ettinger, o recurso para construção de um dos campos já estava garantido com a doação de um grupo de abnegados. “Agora, com a GreenLeaf, aumentaremos o nível de qualidade de nossos gramados, pois trata-se da principal empresa de gramados do Brasil e uma das melhores do mundo”, completou o presidente.

Há mais de três décadas no mercado, a GreenLeaf fará o gramado de cinco dos oito estádios que vão receber jogos da Copa do Mundo de 2022, Al Janoub, Al Thumama Stadium, Education City, Al Bayt Stadium EM e Ahmad Bin Ali. No Brasil, a empresa faz a manutenção de algumas das principais arenas do país, como Castelão, Fonte Nova, Maracanã, Mané Garrincha, Mineirão e Pernambuco. “Também cuidamos do CT do Ninho do Urubu, Cidade do Galo, CT do Vasco, Fluminense, Bahia e alguns outros. Vamos entregar o que há de melhor no mundo ao Papão da Curuzu”, afirmou o sócio-próprietario Flávio Piquet.

Há 20 anos, a GreenLeaf fez a reforma do Mangueirão. Na época, o gramado do Estádio Olímpico do Pará tornou-se o primeiro do Brasil considerado padrão Fifa. Na Copa de 2014, o campo da Arena da Amazônia, em Manaus (AM), também foi construído pela empresa, que realiza serviços em todas as partes do mundo e enfrenta diferentes climas. “Temos de nos adaptar às condições de cada região. No Qatar, por exemplo, faz 55 graus, só chove em média nove dias em um ano e conseguimos entregar verdadeiros tapetes. Em um dos estádio, o Al Janoub, nós batemos o recorde mundial de plantio de um gramado, que era de 13 horas, feito por uma empresa do Reino Unido, e nós conseguimos em seis horas e 31 minutos. Inclusive, a semifinal do Mundial desse ano foi lá”, contou o empresário.

A GreenLeaf vai prestar consultoria técnica e executar a construção dos campos com toda a sua expertise em terraplanagem e levantamento topográfico, sistemas de irrigação e drenagem, controle de ervas daninhas, preparo do solo e plantio, controle preventivo e/ou sintomático de pragas e doenças e manutenção pós-plantio.

O primeiro passo será fazer a drenagem do terreno, abertura de valas e instalação de coletores, que terão 10 cm de brita. Em seguida vem a irrigação, com 36 aspersores por campo, todos em Valve In Head, que significa que cada aspersor da irrigação terá vida própria, diferente das antigas, quando acionavam de cinco a seis aspersores de um vez por ramal.

A última etapa é o plantio final da grama por Spriggs, que é através de rizomas e estolões aplicados ao solo previamente preparado, sistema que permite grande economia de valor, mas necessita de uma irrigação eficiente, assim como acompanhamento técnico constante. Por isso que a GreenLeaf vai utilizar a irrigação através de aspersores do tipo Valve In Head, que é a mesma usada em campos de golf, para irrigar a grama de maneira suave, e possui inúmeras vantagens, como abertura e fechamento instantâneo, que eliminam a marca de água quando a pressão abaixa no fechamento, o que possibilita a temporização diferenciada que não irriga nem a mais e nem a menos a grama. “A drenagem dos campos será muito forte para suportar a chuva local, com areia na granulometria dentro da curva da Fifa. Todas as camadas do campo serão niveladas a laser”, finalizou Flávio Piquet.

Os cinco campos do CT Raul Aguilera serão construídos com grama tipo Bermudas Celebration, a mesma do Maracanã, Mineirão e Mané Garrincha. A previsão de entrega completa da obra, com os cinco campos em funcionamento, é para novembro deste ano.

Texto: Jorge Luís Totti

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top