Conecte-se conosco
Foto: Reprodução / Fonte: Assessoria de Comunicação PMA

ALTAMIRA

Prefeitura de Altamira se reúne com Norte Energia para realinhar parcerias institucionais pelo desenvolvimento do município

A reunião aconteceu na tarde de quarta-feira (10), no gabinete do prefeito Claudomiro Gomes e marcou o retorno das tratativas para que Altamira e toda a sua população possa contar com os serviços e obras que acabaram parados por falta de diálogo. O objetivo principal é que a parceria volte a funcionar, para beneficiar toda a população.

O prefeito Claudomiro Gomes falou sobre o fato de a população ter vivido anos sendo jogada entre a antiga gestão e a empresa, nos assuntos de interesse do município, sem saber de quem era a responsabilidade.

“É importante estabelecer esse diálogo e gostaria de dizer que por parte da prefeitura, nós temos todo o interesse em firmar essa parceria institucional de alto nível, até porque nós prometemos isso para a população, em nosso Plano de Governo. Ressalto que resolver os problemas da cidade é papel do prefeito”.

Durante a reunião, alguns assuntos foram debatidos, entre eles as ligações residenciais irregulares ao sistema de água. Priscilla Couto, engenheira responsável pela Companhia de Saneamento de Altamira – Cosalt, apresentou o maior problema encontrado atualmente na gestão: a dificuldade em fazer as ligações ao sistema.

“Estamos com um problema sério, identificamos muitos imóveis sem que todas as fases de instalação do sistema fossem realizadas. Você manda a equipe no local e ao chegar, vê que um processo foi feito, mas outro não. Temos um gasto mensal alto e precisamos dessa conversa com a empresa para buscar soluções”.

O Secretário de Viação, Obras, Infraestrutura e Mobilidade Urbana Seovi, Sérgio Mota, que também participou da reunião,  comentou sobre a dificuldade encontrada pela Cosalt e a necessidade de se fazer um trabalho em conjunto.

“São muitos casos em que as pessoas vêm querendo ligar suas casas ao sistema de saneamento, mas não tem água porque o processo não foi concluído. Nós temos um grande problema na mão e nós precisamos trabalhar juntos. A gente tem interesse em buscar soluções e em fazer parceria. Podemos contribuir se trabalharmos juntos”.

Entre os representantes da Norte Energia, estava presente Eduardo Camillo, superintendente de Relações Institucionais, Comunicação & Imprensa e Obras do Entorno, que relatou sobre o processo de saneamento feito na cidade, e sobre os problemas que a atual gestão relatou.

“Acredito piamente que são coisas pontuais que podem ser ajustadas”. Ele completou afirmando que “isso pode ser levantado caso a caso, mas não invalida o trabalho que foi feito para resolver a questão do saneamento e o investimento altíssimo para esses serviços”. E finalizou falando que “é preciso começar a cobrar (pelo sistema) porque nenhuma cidade consegue suprir um sistema de abastecimento de água sem cobrar”.

Existe um custo para que a água chegue às torneiras e nunca foi dada de graça. É preciso entender a logística do processo feito pela Cosalt.

O Secretário de Planejamento, Maia Júnior, que também participou da reunião, comentou sobre os problemas encontrados e possíveis soluções.

“Se existir esse acordo de cooperação e a gente montar um efetivo de fiscalização, vamos conseguir ter um controle de quem liga, de quem está ligando, qual o tipo de material que está sendo usado, se é de baixa ou boa qualidade.  Não tem como cobrar da população uma água que não chega”.

E lamentou o fato da relação entre PMA e Norte Energia ter sido desconstruída, na última gestão da prefeitura.

“Nós temos um papel fundamental e fazer um trabalho em conjunto é importante. A gente sabe que essa relação entre a Norte Energia e a PMA tem que ser próxima, porque nós vamos conviver por muitos e muitos anos nessas parcerias”, declarou o secretário.

Durante sua fala, o prefeito citou que há interesse de atender, mas para isso é preciso resolver o problema das casas que ficaram sem as ligações terem sido feitas.

“Eu não terei dificuldade nenhuma, como prefeito, para defender um bom projeto, que eu acredite, que seja justo e correto. Politicamente, pra mim não será nenhum problema. Mas, tem uma série de coisas que precisam ser revistas, que juntos precisamos rever. Sobre a ideia de que água e esgoto venham a ser cobrados, eu não vejo problema, mas é preciso que a água chegue o tempo todo pra todo mundo, com qualidade. Existem ruas que já existiam e não receberam as obras. A gestão passada não atendeu nem a poligonal de 2009, então hoje não tenho condições nenhuma de propor, nem para o povo da poligonal e nem outros bairros, a cobrança da água”, declarou o prefeito.

Entre os assuntos debatidos, o prefeito ressaltou a dificuldade em resolver o problema dos moradores da região da lagoa, no bairro Jardim Independente I.

“É um problema que vamos ter que resolver, até por uma questão de humanidade. Já me solicitaram uma reunião e eu não os recebi ainda porque eu não tenho nada para dizer para eles. Eu sei que saiu uma liminar e o promotor me chamou e pediu que a PMA montasse uma comissão de assistentes sociais, engenheiros para fazer um levantamento das famílias, e nós fomos fazer, porque não sabemos em que condições aquilo se deu. Soube também de forma informal que o prefeito anterior fez o acordo e depois de assinar, teria voltado atrás e entrado na justiça, mas não temos informação de nada disso na procuradoria, não temos nenhum documento. Levaram tudo! E as pessoas da lagoa estão vivendo de uma forma tão indigna, que muitos que foram fazer o cadastro voltaram de lá chorando”.

E finalizou afirmando que “são vários passivos que nós temos, prefeitura e Norte Energia, e a gente precisa olhar com muito carinho e buscar resolver. Lá tem casas em um nível alto que foram indenizadas, e famílias em casas dentro da lagoa que ficaram no local. E no período da chuva o problema aumenta”.

A reunião contou com a presença do prefeito Claudomiro Gomes, dos secretários Waldecir Maia Junior, da Secretaria de Planejamento – Seplan, e Sergio Mota, da Secretaria de Viação, Obras, Infraestrutura e Mobilidade Urbana – Seovi, e representantes da empresa Norte Energia, composta pelo diretor presidente da Norte Energia, Paulo Roberto Ribeiro Pinto; o diretor Administrativo Financeiro e de Relações com Investidores, Luiz Fernando Rolla; e o superintendente de Relações Institucionais, Comunicação & Imprensa e Obras do Entorno, Eduardo Camillo; além de consultores da empreendedora da UHE Belo Monte.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top