Conecte-se conosco

BELÉM

Belém dá continuidade à vacinação contra a Covid-19

A Prefeitura Municipal de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), vai dar continuidade à vacinação contra a Covid-19 a partir desta segunda-feira, 24.  Desta vez, nos dias 24 e 25, respectivamente, serão vacinadas pessoas com comorbidades nascidas entre 1980 a 1985 (1° chamada) e pessoas com comorbidades nascidas entre 1962 a 1979 (2° […]

Foto: Ygor Souza/SESMA / Fonte: Agencia Belém

A Prefeitura Municipal de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), vai dar continuidade à vacinação contra a Covid-19 a partir desta segunda-feira, 24. 

Desta vez, nos dias 24 e 25, respectivamente, serão vacinadas pessoas com comorbidades nascidas entre 1980 a 1985 (1° chamada) e pessoas com comorbidades nascidas entre 1962 a 1979 (2° e 3° chamada). 

Na segunda-feira, 24, pela manhã, cerca de 300 profissionais da saúde dos abrigos Lar da Providência e Socorro Gabriel também serão vacinados. A vacinação ocorrerá nos próprios abrigos. 

Na quarta-feira, 26, a Sesma fará uma nova chamada de vacinação para 700 profissionais da saúde de clínicas e laboratórios que precisam tomar a 2° dose da vacina contra a Covid-19. No mesmo dia, receberão a primeira dose de imunizante: cerca de 300 profissionais da Fundação Papa João XXIII (Funpapa), a vacina deve ocorrer no prédio da fundação; 300 trabalhadores portuários da Companhia das Docas do Pará, no local de trabalho (galpão CDP, Miramar e Outeiro); 900 trabalhadores aeroportuários do aeroporto internacional de Belém,  que serão vacinados no próprio aeroporto; 500 quilombolas, imunizados na UFPA e 3 mil trabalhadores da limpeza urbana, os trabalhadores do município receberão o imunizante no prédio da Sesan e de empresas privadas, no local de trabalho.  

Na quinta, 27, e sexta-feira, 28, serão vacinadas pessoas com deficiências permanentes nascidas de 1982 a 2003 (1ª chamada), pessoas com deficiências permanentes nascidas de 1962 a 1981 (2ª chamada) e grávidas e puérperas (até 45 dias após o parto), a partir de 18 anos de idade, independente de comorbidade (3ª chamada). 

No sábado, 29, pela manhã será a vez dos professores começarem a ser vacinados no município.

Documentos para a vacinação – Para que pessoas com comorbidades, grávidas e puérperas recebam o imunizante, é necessário apresentar uma cópia de exame, laudo, atestado ou receita médica que comprove a comorbidade ou gravidez/puerpério. O documento será retido no ponto de vacinação.

Já as pessoas com deficiências permanentes podem levar uma cópia do laudo médico que indique a deficiência, cartões de gratuidade no transporte público que indiquem condição de deficiência, carteira APPD, comprovante do BPC, documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência, documento oficial de identidade com a indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de pessoa com deficiência, o qual será retido no ponto de vacinação.

Em todos os casos é necessário apresentar RG, CPF, cartão SUS (opcional) e comprovante de residência de Belém.

Confira os critérios de comorbidade:

1. Arritmias cardíacas (com importância clínica e/ou cardiopatia associada: fibrilação e flutter atriais e outras);

2. Câncer;

3. Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo);

4. Cardiopatias congênita no adulto (Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas, insuficiência cardíaca, arritmias, comprometimento miocárdico);

5. Cirrose hepática;

6. Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar (Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária);

7. Diabetes mellitus;

8. Doença cerebrovascular (Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico, ataque isquêmico transitório, demência vascular);

9. Doença renal crônica (Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica);

10. Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas (Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos);

11. Hemoglobinopatias graves (Doença falciforme e talassemia maior);

12. Hipertensão arterial estágio 3 (PA sistólica ≥180mmHg e/ou diastólica ≥110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade);

13. Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade (PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade);

14. Hipertensão Arterial Resistente (HAR). Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos;

15. Imunossuprimidos (indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea, pessoas vivendo com HIV, doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida e demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias);

16. Insuficiência cardíaca; 

17. Miocardiopatias e pericardiopatias (miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática);

18. Obesidade mórbida (Índice de massa corpórea (IMC) ≥ 40);

19. Pneumopatias crônicas graves (doença pulmonar obstrutiva crônica, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática);

20. Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados (portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas e dispositivos cardíacos implantados – marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência);

21. Síndromes coronarianas (síndromes coronarianas crônicas: angina pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós infarto agudo do miocárdio);

22. Valvopatias (lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico, estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide e outras).

Critérios para vacinação de pessoas com deficiência permanente: 

1. Ter nascido de 1962 a 2003;

2. A Sesma entende que as pessoas com deficiências não aparentes não podem ser distinguidas desse grupo prioritário e, desde que apresentem algum comprovante de condição como os descritos acima, estarão incluídas no grupo prioritário e devem ser vacinadas;

3. Devem ser vacinadas pessoas que apresentem limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;

4. Devem ser vacinadas pessoas com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir (se utiliza aparelho auditivo esta avaliação deverá ser feita em uso do aparelho);

5. Devem ser vacinadas pessoas com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar (se utiliza óculos ou lentes de contato, esta avaliação deverá ser feita com o uso dos óculos ou lente);

6. Devem ser vacinadas pessoas com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.).

A vacinação de pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, grávidas e puérperas ocorrerá nos seguintes pontos de vacinação: 

1. Aldeia Cabana. Avenida Pedro Miranda, S/N, bairro da Pedreira. Drive-thru e a pé;

2. Boulevard Shopping Belém – Estacionamento G6, localizadado na Avenida Visconde de Souza Franco, 776, Reduto. (Vacinações a partir de 25/05/2021 – terça-feira -, a pé);

3. Cassazum, na Av, Duque de Caxias, nº 1375, bairro do Marco. Drive-thru e a pé;

4. Colégio do Carmo, Travessa Dom Bosco, nº 72, bairro da Cidade Velha. Somente a pé;

5. Escola de Enfermagem da UEPA, Avenida José Bonifácio, nº 1289, bairro do Guamá. Drive-thru e a pé;

6. Estacionamento das obras sociais da Basílica, entrada pela Gentil Bittencourt, bairro de Nazaré. Drive-thru e 
a pé;

7. FIBRA, Avenida Gentil Bittencourt, nº 1144, bairro de Nazaré. Drive-thru e a pé;

8. FUNBOSQUE, Avenida Nossa Senhora da Conceição, Distrito de Outeiro;

9. Ginásio do CCBS-UEPA, esquina da Perebebuí com Almirante Barroso, a pé

10. Ginásio Mangueirinho, Avenida Augusto Montenegro, nº 524, bairro do Mangueirão. Drive-thru e a pé;

11. Icoaraci, na Igreja do Evangelho Quadrangular, Travessa São Roque, 789, Cruzeiro, a pé;

12. Igreja do Evangelho Quadrangular, na Barão de Igarapé Miri, esquina com 25 de junho, bairro do Guamá. Drive-
thru e a pé;

13. Mosqueiro. Hospital Municipal de Mosqueiro, rua 15 de Novembro, 545 – Vila;

14. Shopping Bosque Grão-Pará, entrada de carros exclusivo pelo acesso do Condomínio Cidade Cristal (acesso 
D) e entrada de pedestres pelo acesso da Rodovia dos Trabalhadores (acesso G), a pé;

15. UNAMA, Avenida Alcindo Cacela, nº 287. Drive-thru e a pé;

16. UNIFAMAZ, Avenida Visconde de Souza Franco, nº 72, bairro do Reduto. Drive-thru e a pé;

17. Universidade Federal do Pará (UFPA-Campus Guamá), Rua Augusto Corrêa, 01, Guamá. Drive-thru e a pé.

Por: Juliano Brito

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.