Conecte-se conosco

BELÉM

Feirantes dos complexos do Ver-o-Peso, Jurunas e Cremação receberam novos equipamentos de trabalho

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Belém

Um dia muito aguardado pelos feirantes da capital paraense finalmente chegou. Nesta segunda-feira, 10 de maio, trabalhadores dos complexos do Ver-o-Peso, Jurunas e Cremação receberam novos equipamentos de trabalho. A prefeitura municipal de Belém e o governo do estado entregaram cerca de duzentos itens, entre freezer, basquetas, fogões e kits de panelas, que serão utilizados no trabalho diário nas feiras e mercados de Belém.

A cerimônia de entrega dos utensílios ocorreu no Mercado de Carne e reuniu o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, o governador do estado do Pará, Helder Barbalho, e vários parlamentares.  Após conversar com os feirantes do espaço, os dois governantes assinaram o termo de cessão de uso dos equipamentos.

Só no Ver-o-peso, foram entregues 50 freezers; 22 fogões; 30 kits de avental, basqueta, faca e chapéu; 22 kits com panelas; e cinco balanças eletrônicas. “E para o pessoal que descasca maniva, entregamos facas e basquetas”, disse o coordenador do Instituto do Ver-o-Peso, Manoel Rendeiro, o “Didi”. Segundo ele, “trata-se de um projeto para todas as feiras de Belém.” No Mercado de Carne também foram entregues 150 cestas básicas.

No Jurunas, a entrega foi de 17 freezers, 10 fogões, 50 kits de facas e 17 kits de panela. Atualmente, o complexo conta com 469 permissionários cadastrados pela Secretaria Municipal de Economia (Secon), os quais atuam nos setores de hortigranjeiros, industrializados, alimentação, lanches, mercearia, serviços, farinha, carnes, aves, pescados, mariscos e ervas medicinais.

Na feira da Cremação, foram entregues oito freezers; cinco fogões; 15 kits de avental, basqueta, faca e chapeu; e cinco kits com panelas.

A capital paraense possui atualmente cerca de 18 mercados e 39 feiras cadastradas. Essa entrega inicia o processo de modernização das feiras e impacta diretamente no melhor atendimento aos frequentadores.

Tradição – O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, destacou que “a feira em Belém é uma tradição. Nenhuma cidade tem tantas feiras livres abertas, quanto Belém.” O prefeito ainda felicitou a ação conjunta. “Eu quero parabenizar o governo do estado, por meio do governador Helder Barbalho, por reconhecer que as organizações da sociedade civil têm que ser valorizadas. Um governo pode, simplesmente, comprar equipamentos e repassar diretamente para as feiras, mas quando ele faz isso por meio de uma organização, como o Instituto Ver-o-Peso, ele está fortalecendo essa nova cultura política”, disse.

O governador Helder Barbalho reafirmou a disposição do governo em estabelecer novas parcerias com a gestão municipal. “Nós estamos à disposição para fazer parceria com a prefeitura e, assim, poder recuperar as feiras e mercados da capital e região metropolitana. Levar esses benefícios para as feiras e mercados é importante porque são áreas de comercialização e pontos de encontros de um bairro e outro”, disse o governador do estado, Helder Barbalho.

O feirante Antônio Lobato Soares, 63 anos, vivencia o dia a dia da feira do Ver-o-peso há mais de 50 anos. Ele levava apenas a quantidade exata de produtos para comercializar no dia, mas, agora, o recebimento do freezer vai impactar positivamente nas vendas de seus produtos perecíveis como, por exemplo, a maniva. “Agora vai ser diferente, com certeza é mais uma renda extra que nós vamos ganhar, porque temos condições de guardar esse produto, que poderia estragar”, comentou.

O secretário municipal de Economia, Apolônio Brasileiro, ressalta que essa ação é resultado de um esforço conjunto municipal e estadual, que chegará a todas as feiras. “Inicialmente, nós estamos aqui, fazendo a primeira entrega de kits de equipamentos nos complexos do Ver-o-Peso, Jurunas e Cremação, mas vai chegar a todas feiras de Belém. Esse esforço do governo do estado, por meio do Pará Rural, de renovar os equipamentos dos feirantes, vem acompanhado do esforço da Prefeitura de Belém de reorganizar as feiras, de montar condomínios participativos. Esse é um novo modelo de gestão, que a gente traz o feirante para ajudar a prefeitura nas gestões da feiras”, enfatizou o titular da Secon, Apolônio Brasileiro.

Trabalhando há 30 anos, vendendo refeição no complexo do Jurunas, a feirante Ana Maria Passos não escondeu a satisfação de ganhar um fogão. “Vai ajudar muito na venda das minhas comidas. Estou muito feliz por essa ajuda, que nunca foi feita aqui para os feirantes do Jurunas”, comentou.

O prefeito Edmilson Rodrigues comentou que a prefeitura pretende, em breve, remanejar os feirantes da área externa para o novo complexo. “Se tudo der certo, espero que todos estejam aqui o mais rápido possível.”

Texto: Joyce Assunção
Colaboração: Victor Miranda

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.