Conecte-se conosco

BELÉM

As regiões Metropolitana de Belém e Nordeste e Marajó Oriental voltam ao bandeiramento laranja

A mudança, anunciada pelo governador Helder Barbalho, é baseada em avaliação do comitê científico diante da redução das taxas de ocupação de leitos

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

A partir desta sexta-feira (23), as regiões Metropolitana de Belém, Nordeste e Marajó Oriental saem do bandeiramento vermelho e voltam ao bandeiramento laranja na classificação de risco de contágio para Covid-19. A alteração está diretamente relacionada à queda na ocupação de leitos clínicos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) nas últimas semanas, e prevê, dentre outras medidas, o fim do toque de recolher, restaurantes funcionando até meia-noite, reabertura de praias, balneários e clubes e possibilidade de realização de esportes coletivos.

A decisão, a ser ratificada pelo Governo do Pará com a publicação do decreto atualizado no Diário Oficial do Estado (DOE), foi antecipada pelo governador Helder Barbalho (MDB) na tarde desta quinta-feira (22), pelas redes sociais. Acompanhado pelo secretário Rômulo Rodovalho, titular da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), e do professor Marcel Botelho, reitor da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), o chefe do Executivo confirmou a mudança após reunião com o comitê científico que embasa tecnicamente a tomada de decisões. No momento do anúncio, a ocupação de leitos clínicos no Pará era de quase 49%, enquanto o índice nos leitos de UTI estava em 79%.

Tecnologia – A metodologia usada pelo grupo de trabalho, que atua em esquema de força-tarefa, é baseada em inteligência artificial para projetar os níveis de contágio no Estado. Essa parceria foi classificada por Helder Barbalho como fundamental. “Na semana passada, nós já havíamos feito a mudança e passado para o bandeiramento laranja as regiões do Baixo Amazonas e do Tapajós (no Oeste). Continuam no bandeiramento vermelho, pelo alto nível de contágio e pressão no sistema de Saúde, as regiões do Xingu, Carajás, Araguaia e Marajó Ocidental”, informou o governador.

Helder Barbalho agradeceu a compreensão de todos, e ressaltou que as medidas restritivas são fundamentais para salvar vidas. “Sabemos que isso acaba interferindo na rotina de todos, e por isso estamos trabalhando para garantir a estabilização e a redução da procura por internação. Os números que temos agora são importantes; mostram a redução importante de uma semana para outra no quantitativo de leitos clínicos, e estabilização com tendência de queda nos de terapia intensiva”, reforçou o governador.

Por Carol Menezes (SECOM)

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.