Conecte-se conosco
Foto: Reprodução / Fonte: PORTAL AMAZÔNIA, COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA PARÁ

AMAZÔNIA

Semas articula investimentos com o BID para o Plano Amazônia Agora

A parceria pretende executar os planos dos governos para ter a redução do desmatamento através de alternativas viáveis e sustentáveis na região

Nesta terça-feira (20), o secretário Mauro O`de Almeida, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas), participou de reunião virtual com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Banco da Amazônia (Basa) para consolidar a intenção de investimentos em favor da estruturação para o Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA), com ênfase no Ecossistema de Fundos do Pará.

Dentre os elementos potenciais de cooperação levantados, a estruturação do FAO, envolvimento do Banpará na estratégia e a capacitação sobre fundos e financiamento ambiental e produtivo. 

”Nós temos interesse no selo do BID no Plano Estadual Amazônia Agora, no Fundo no Amazônia Oriental (FAO). E essa parceria com o Basa e a inclusão do Banpará é de extrema importância para trabalharmos a bioeconomia em nosso estado, e que essa ação ganhe aspectos de mudanças de chave no aspecto social e econômico na Amazônia. Espero que essa parceria possa render muitos frutos positivos na agenda ambiental”, ponderou secretário Mauro O`de Almeida.

A parceria pretende executar os planos dos governos para ter a redução do desmatamento através de alternativas viáveis e sustentáveis na região. O PEAA, através do FAO, possibilita essa estratégia de financiamento a longo alcance.

“Vamos iniciar uma cooperação entre as três partes, para encontrar soluções para o financiamento do desenvolvimento sustentável. Para aprofundar e ampliar o financiamento do desenvolvimento sustentável, seja através de ações de assistência técnica, de extensão rural, mapeamento de novas cadeias econômicas ligadas à bioeconomia, de fortalecimento institucional também, para que o Pará possa, com estes mecanismos financeiros, conseguir atingir a sua meta de emissões líquidas zero até 2036” acrescentou o secretário Raul Protázio, secretário adjunto de Recursos Hídricos e Clima da Semas.

O PEAA tem estratégias para além das fronteiras do estado do Pará e a multidisciplinaridade para uma gestão pública ambiental efetiva que impacta também nas metas de âmbito internacional. Para a próxima reunião será apresentado um acordo de cooperação técnica que permitirá financiamento para as ações de alinhadas diretamente ao PEAA e ao Fórum Mundial de Bioeconomia. A medida está concentrada no fortalecimento dos fundos voltados para a mitigação das mudanças climáticas no Brasil, com foco na gestão orientada para resultados. 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top