Conecte-se conosco

COLUNA - ENTRANDO EM CAMPO

Democracia: O Jogo da Vida e da Liberdade.

Publicadas

sobre

Hoje, nesta coluna dedicada à democracia, somos chamados a refletir sobre os desafios enfrentados por essa preciosa instituição. O Brasil, palco de intensas batalhas políticas, viu-se novamente sob a ameaça de um plano de golpe, recordando-nos da importância de defendermos os valores democráticos com fervor.

Ao ponderar sobre a relação entre democracia e futebol, é inevitável não evocar os nomes de Sócrates e Casagrande, duas lendas do Corinthians que transcenderam o campo de jogo para se tornarem símbolos da luta pela liberdade e justiça social. Assim como no esporte, na democracia cada cidadão desempenha um papel crucial, seja como jogador, torcedor ou árbitro, e é essa participação ativa que fortalece os alicerces do sistema democrático.

Sócrates, com sua inteligência e visão crítica, não apenas encantava com sua habilidade futebolística, mas também inspirava com seu compromisso político. Por meio do movimento “Democracia Corinthiana”, ele e seus companheiros de equipe promoveram a participação democrática no clube, dando voz aos jogadores e desafiando as estruturas autoritárias do futebol brasileiro.

Da mesma forma, Casagrande, com sua coragem e determinação, enfrentou adversidades dentro e fora dos gramados, tornando-se um defensor incansável dos direitos humanos e da democracia. Sua jornada de superação e engajamento político serve como exemplo de como o esporte pode ser uma plataforma para o ativismo e a mudança social.

Assim como em uma partida de futebol, onde a vitória só é alcançada com trabalho em equipe, na democracia é fundamental que todos os cidadãos estejam unidos em prol da defesa dos direitos e liberdades fundamentais. Como Sócrates e Casagrande nos ensinaram, a verdadeira grandeza está em usar nossa voz e nossa paixão não apenas para marcar gols, mas para lutar por um mundo mais justo e igualitário.

Portanto, diante dos desafios que enfrentamos, que possamos nos inspirar no legado desses ícones do futebol e da democracia, e renovar nosso compromisso com os valores que tanto prezamos. Pois, assim como em um jogo de futebol, na democracia não há espaço para o conformismo ou a apatia. Cada lance, cada decisão, cada voz conta. E é através desse espírito coletivo que podemos alcançar a verdadeira vitória: uma sociedade mais livre, justa e democrática.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.