Conecte-se conosco

TURISMO

Com entrada de Oriximiná e Anapu, mais de 50 municípios paraenses fazem parte do Mapa do Turismo Brasileiro

Publicadas

sobre

Foto: Divulgação/Ernando Silva | Fonte: Portal Amazônia

A presença de municípios paraenses continua a crescer no Mapa do Turismo Brasileiro. Neste mês de janeiro, o Ministério do Turismo (MTur) reconheceu mais duas cidades que preenchem o caderno exigências do Governo Federal para compor o Mapa, que é uma referência dos destinos nacionais: Anapu, da Região Turística do Xingu, e Oriximiná, da Região Turística do Rio Amazonas. 

Agora, ao todo, o Estado do Pará possui 52 municípios integrando o Mapa do Turismo Brasileiro. Assim, todas as quatorze Regiões Turísticas do Pará estão contempladas e representadas por algum município.

Saiba mais: Pará chega a 50 municípios inseridos no Mapa do Turismo Brasileiro em janeiro de 2024

O Mapa do Turismo Brasileiro é uma ferramenta do Programa de Regionalização do Turismo (PRT). O Mapa define as prioridades territoriais de políticas públicas do MTur. A presença no Mapa indica que a gestão municipal está organizada e apta para o desenvolvimento de infraestrutura, promoção, capacitação e gestão turísticas.

“Essa conquista é dos municípios com o apoio de gestão, capacitação e orientação da Setur. Nosso trabalho de mobilização gira em torno da articulação dos diversos atores envolvidos, sejam eles públicos ou privados, para fortalecimento de uma rede de prestação de serviços da cadeia do turismo. A entrada no Mapa do Turismo Brasileiro é a consolidação desse trabalho de estruturação de destinos que nós fazemos”, explica o secretário de Turismo do Pará, Eduardo Costa.

Requisitos  

Para entrar no Mapa do Turismo, os municípios precisam cumprir requisitos como informações sobre a infraestrutura, os serviços e os atrativos turísticos; comprovar a existência de órgão ou entidade municipal responsável pela pasta de Turismo; comprovar a existência de dotação orçamentária destinada ao turismo; possuir prestadores de serviços turísticos em situação regular no Sistema de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur); comprovar a existência de um conselho municipal de turismo ativo através de sua lei de criação e atas de reuniões; e apresentar termo de compromisso de adesão ao Programa da Regionalização do Turismo (PRT).

A tarefa de coordenar e verificar a inclusão no Mapa é executada pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur) através dos interlocutores estaduais do PRT, que possuem um prazo de até 30 dias consecutivos para analisar e aprovar os registros no Sistema de Informações do Mapa do Turismo Brasileiro (Sismapa).

As informações são enviadas ao Ministério do Turismo, que tem até 15 dias consecutivos para incorporar os municípios ao Mapa do Turismo. O registro tem validade de um ano, podendo ser renovado. Ao longo do ano a Setur realiza eventos técnicos como os Seminários de Regionalização do Turismo para a sensibilização, mobilização e capacitação para o uso do Sismapa.

Anapu 

Está situado na Rodovia Transamazônica, Sudoeste do Pará, na Região Turística do Xingu. Tem como destaque o turismo de natureza, praias, cachoeiras e corredeiras do rio Xingu. Anapu também vem despontando no turismo de pesca esportiva com grande quantidade de praticantes da atividade e de espécies de peixes da região.

Já o turismo religioso tem destaque com a Romaria da Floresta, que atrai um significativo número de visitantes. O turismo de aventura está consolidado com as trilhas de motocross e a cultura rural se expressa fortemente durante a Exposição Agropecuária de Anapu.

Recentemente, Anapu foi inserida na Rota Turística “Do Cacau ao Chocolate”, uma iniciativa que integra municípios da Transamazônica em uma jornada sensorial oferecendo aos visitantes a oportunidade de vivenciar a cadeia produtiva do cacau desde o cultivo até a fabricação do chocolate.

Oriximiná  

Está localizada no Oeste do Pará, na Região Turística do Rio Amazonas. O município reúne atrações turísticas, com grandes e caudalosos cursos d’água, sendo que os principais são os rios: Trombetas, Amazonas e Nhamundá, este que faz divisa natural com o estado do Amazonas.

A Princesa do Trombetas, como é conhecida, possui lagos naturais com inúmeras espécies de peixes como atrativos da pesca esportiva. Tem exuberantes quedas d’águas como a Cachoeira Porteira, Chuvisco e Ventilado, com grande potencial para o turismo de natureza. Vale destacar as cachoeiras do Jatuarana, com relativa proximidade da sede do município, cachoeiras da região do Jamaracaru e Cachoeira do Cachorro Sentado. 

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.