Conecte-se conosco

ALTAMIRA

Feira do Pescado gera renda para famílias ribeirinhas

Evento, realizado por meio de uma parceria entre Norte Energia e Fiepa, beneficiou moradores da Volta Grande do Xingu

Publicadas

sobre

A população de Altamira e região tem a oportunidade de comprar peixes da espécie tambaqui a R$ 12 o quilo na Feira do Pescado, que acontece nesta sexta-feira (30) e sábado (01). Os peixes foram cultivados em tanques-rede por famílias ribeirinhas da Volta Grande do Xingu.

O tambaqui é uma espécie nativa da bacia amazônica, de sabor muito apreciado em todo o Estado. O evento é fruto de uma parceria da Norte Energia, empresa privada concessionária da Usina Hidrelétrica Belo Monte, com a Redes/Fiepa, que realizou o acompanhamento técnico dos cultivos, garantindo a qualidade do pescado, o primeiro do tipo 100% licenciado na região da Volta Grande do Xingu.

Estima-se que 1.600kg do peixe sejam comercializados nos dois dias da feira, que teve sua estrutura montada na área externa do Mercado Municipal de Altamira. As sete famílias ribeirinhas envolvidas na produção do pescado comercializado receberão toda a renda arrecadada com as vendas.

O superintendente de Relações Institucionais da Norte Energia, Eduardo Camillo, explica que a feira é mais uma ação de valorização da piscicultura familiar e fortalecimento do ecossistema de negócios na Amazônia, promovidos pela Norte Energia, que leva trabalho e renda para a população da Volta Grande do Xingu. “Essa ação mostra que o pescado pode ser cultivado em tanques-rede e comercializado. E o melhor de tudo: ele está sendo vendido com valor abaixo do mercado, a R$ 12 o quilo. Ou seja, na outra ponta, a população mais carente tem a oportunidade de levar para sua casa um pescado de qualidade e muito saboroso, como o tambaqui”, apontou Camillo.

Moradora do bairro Buriti, em Altamira, Maria Iranilde Costa, de 36 anos, foi à feira e comprou mais de sete quilos de peixe para a família. Ela disse que a feira foi uma oportunidade de economizar. “O peixe está caro por aí. Como vi que aqui estava barato, aproveitei para levar bastante. Que venham mais feiras como essa, com esse valor, que o consumidor sempre gosta”, comemorou.

Representando a Prefeitura de Altamira, que cedeu o espaço para realização da feira e promoveu a organização do trânsito no local, o secretário de Agricultura, Marcônio Paiva da Silva, destacou a importância da valorização da piscicultura, proporcionada pelo projeto da Norte Energia, para o desenvolvimento econômico regional. “É fundamental haver um fomento a essa atividade. Altamira ainda recebe muitos peixes do Mato Grosso, do Maranhão. É muito importante estreitar a relação entre o produtor local e o consumidor final”, disse o secretário.

O projeto

O evento faz parte do Projeto de Fortalecimento das Atividades Produtivas e de Subsistência, realizado desde dezembro de 2021, e tem como objetivo gerar renda e, consequentemente, a melhoria da qualidade de vida das 45 famílias participantes.

A Feira atenderá sete famílias, que fazem parte do primeiro grupo que alcançou o estágio necessário para a comercialização dos peixes. Os participantes do projeto tiveram acesso a serviços de assessoria técnica, entrega de insumos e apoio na comercialização para piscicultura em tanques-rede. Entre eles está a família da Irismar Oliveira Matos, de 61 anos, que mora na comunidade Pirarara. Ela e seus familiares aprenderam do zero a como cultivar os peixes em tanques-rede, no leito do rio Xingu, e agora estão vendo o resultado do trabalho. “É algo que nunca tinha acontecido na minha vida. Está sendo bom demais. Agradeço muito à Norte Energia, que nos proporcionou essa criação”.

Serviço

Feira do Pescado

Onde: Mercado Municipal de Altamira (na área externa)

Data: dias 30/06 e 01/07
Horário: das 7h às 17h (sexta) e das 7h às 12h (sábado)

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.