Conecte-se conosco

ECONOMIA

Para 2022, Abono PIS/Pasep tem novidades e novo valor confirmado

Foto: Reprodução | Fonte: Jornal Contábil

Como já é de conhecimento dos trabalhadores brasileiros, o abono salarial do PIS/Pasep ano-base 2020, que deveria ter começado a ser pago em julho, foi adiado através de uma Resolução publicada pelo Conselho Deliberado do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat).

Contudo, após o adiamento do benefício pelo Codefat, pouca coisa de fato veio a ser informada sobre o benefício. Uma das poucas informações divulgadas foi apenas que os beneficiários do abono não devem sofrer perdas com a decisão.

Novidades sobre o PIS/Pasep

Apesar de poucas informações, já temos alguns pontos bem importantes que podem ser divulgados, como o novo orçamento para o benefício em 2022, que conforme definição do Governo Federal será de R$ 21 bilhões destinados a 23 milhões de trabalhadores.

Outra mudança diz respeito ao pagamento do benefício que, conforme definição do Codefat não se iniciará mais em julho de um ano se encerrando em junho do ano seguinte.

Logo, a partir de 2022 todos os pagamentos devem ocorrer no mesmo ano fiscal, ou seja, todos terão acesso ao benefício no mesmo ano, com pagamentos entre janeiro e dezembro.

Outro ponto importante é que a resolução do Codefat que determinou que o benefício fosse adiado para no ano que vem, definiu que todos os pagamentos do abono ano-base 2020 deva ocorrer ainda no primeiro semestre do ano que vem.

Novo valor do PIS/Pasep

O abono salarial do PIS/Pasep ser[a pago conforme o novo reajuste do salário mínimo, sendo assim, já está confirmado que os trabalhadores com direito ao benefício no ano que vem poderão receber até um salário mínimo vigente em 2022.

Logo, com a nova projeção de alta da inflação e como consequência do reajuste do salário-mínimo de R$ 1.100 para R$ 1.192, os trabalhadores no ano que vem poderão ter acesso até R$ 1.192 de PIS/Pasep.

Vale lembrar que o benefício é pago proporcional aos meses trabalhados no ano base, assim confira quanto o trabalhador pode receber no ano que vem, conforme os meses trabalhados no ano-base:

  • Quem trabalhou 1 mês deve receber — R$ 100
  • Quem trabalhou 2 meses deve receber — R$ 199
  • Quem trabalhou 3 meses deve receber — R$ 298
  • Quem trabalhou 4 meses deve receber — R$ 398
  • Quem trabalhou 5 meses deve receber — R$ 497
  • Quem trabalhou 6 meses deve receber — R$ 597
  • Quem trabalhou 7 meses deve receber — R$ 696
  • Quem trabalhou 8 meses deve receber — R$ 795
  • Quem trabalhou 9 meses deve receber — R$ 895
  • Quem trabalhou 10 meses deve receber — R$ 1.000
  • Quem trabalhou 11 meses deve receber — R$ 1.093
  • Quem trabalhou 12 meses deve receber — R$ 1.192

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.