Conecte-se conosco

POLÍCIA

Policial Federal é assassinado em emboscada na estrada neste domingo (10)

Ele viajava em ônibus de linha com destino a Belém. Crime ocorreu entre Jacundá e Goianésia, no sudeste do Pará

Foto: Reprodução / Fonte: O Liberal

Segundo a Polícia Civil, o policial federal, Ramon Santos Costa, foi assassinado por volta de 1h, deste domingo (10), dentro de um ônibus que saiu do município de Palmas, no Tocantins, com destino a Belém. A morte foi registrada em Boletim de Ocorrência pelo motorista do coletivo da empresa Real Maia Transportes Terrestres, no qual viajavam mais 12 passageiros, e ainda, um outro motorista da empresa. O ônibus tem cerca de sete câmeras e as filmagens estão à disposição da polícia, no Pará. 

De acordo com o Boletim de Ocorrência, o crime aconteceu no trecho entre Jacundá e Goianésia, no sudeste do estado, quando por causa de uma barricada no meio da estrada, o condutor precisou diminuir a velocidade do veículo, momento em que dois homens encapuzados saíram do mato, cercaram o ônibus e anunciaram um assalto. A vítima estava ao lado do motorista do veículo, na cabine.

De acordo, ainda, com o BO, a dupla perguntou se havia algum policial a bordo, o que foi negado pelo motorista, ainda assim, os suspeitos mandaram o motorista entrar em uma estrada de chão, para tirar o veículo de vista, e um deles acompanhou o policial federal a pé. Um terceiro homem encapuzado saiu de dentro do mato; parou o ônibus, na vicinal, e, após algum tempo, o depoente escutou barulhos de tiros.

A princípio, dois homens que entraram no ônibus no momento da barricada, apenas um desceu; enquanto o outro ficou na cabine do carro. O motorista foi obrigado a desligar os faróis e as luzes de dentro do ônibus e sair de ré da estrada vicinal, sob ameaça de morte. O motorista informou ainda que de longe dava para escutar os gritos de dor do policial que havia levado os tiros.

Após o ocorrido, o motorista levou o ônibus para Jacundá, pois segundo informações dos passageiros, era o município mais próximo e pediu ajuda para uma ambulância. Um técnico de enfermagem disse que o policial já estava sem pulso e que já estava morto.

Uma equipe do hospital municipal de Jacundá também prestou socorro, mas apenas constatou a morte do policial baleado. Segundo o motorista do ônibus, um dos homens, que ficou o tempo todo na cabine, usava capuz de camisa, cor preto, era moreno claro, usava sapato social, cor marrom e calça jeans. Ele ainda descreveu o suspeito como forte “bombado”.

Já o que desceu com o policial, era magro e moreno, e tinha a arma de fogo do cano longo. O terceiro elemento, que saiu do mato, usava jaqueta laranja com outra cor.

O motorista do coletivo ainda registrou que teve roubado o aparelho celular dele e cinquenta reais. Ele também ainda informou na polícia, que no momento do assalto, havia um caminhão de cor branca, de marca Wolkswagem transportando madeira, e o homem que estava na cabine pediu para ele, o motorista do ônibus, dar o sinal para o caminhão desligar as luzes, relatando também que, muito antes da barricada, tinha visto um carro, demarca Saveiro, de cor prata, na beira da pista com o alerta ligado, e duas pessoas próximas ao veículo, sendo que após o assalto, o carro ainda estava no mesmo lugar.

O Núcleo Avançado do IML de Tucuruí foi acionado para a perícia do corpo do policial federal. 

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.