Conecte-se conosco

EDUCAÇÃO

Em Belém, Uepa inscreve para Mestrado em Ensino de Matemática até esta quinta-feira (7)

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

O Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática (PPGEM) da Universidade do Estado do Pará (Uepa) inscreve, até esta quinta-feira (7), para o processo seletivo da turma 2022 do Mestrado Profissional, em Belém. São ofertadas 30 vagas. Os interessados deverão se inscrever exclusivamente on-line, para ingressar em uma das duas linhas de pesquisa do PPGEM: Metodologia para Ensino de Matemática no Nível Fundamental e Metodologia para Ensino de Matemática no Nível Médio.

De acordo com o edital,  em ambas as linhas as pesquisas devem focalizar o estudo do processo de ensino-aprendizagem, com ênfase na interrelação entre a epistemologia, história e didática da Matemática, relacionadas a aspectos da estrutura curricular, método e materiais do Ensino Fundamental ou do Médio.
 
A seleção para o Mestrado Profissional em Ensino de Matemática possui três etapas, sendo a primeira uma prova escrita com 15 questões de múltipla escolha e três analítico-discursivas. A prova será realizada no dia 21 de novembro, em local a ser informado no site do PPGEM. Apenas os aprovados com nota mínima de sete enviarão a documentação solicitada, para ser analisada na fase seguinte do processo, cuja última etapa, de caráter classificatório, será a análise do currículo. 

Mestrado Profissional

Para algumas pessoas persistem dúvidas sobre as diferenças entre o mestrado acadêmico e o mestrado profissional. Também há quem acredite que o mestrado profissional seja mais fácil que o acadêmico. Nem mais fácil, nem mais difícil, apenas diferente. No mestrado profissional, além da parte acadêmica, que geralmente corresponde a uma dissertação ou relatório de pesquisa, o mestrando também deve apresentar um processo ou produto relacionado ao que demanda o PPG. 
 
No caso do Mestrado Profissional em Ensino de Matemática “todos os discentes produzem o relatório de pesquisa e um produto educacional destinado ao ensino da Matemática, envolvendo um objeto matemático e sequências didáticas”, explica o professor Miguel Chaquiam, um dos docentes do Programa. “Também podem ser produzidos, paralelamente, materias manipuláveis concretos ou virtuais, softwares e aplicativos para celulares, incorporados as sequências didáticas”, exemplifica o professor, que atualmente orienta dez mestrandos do PPGEM.

 
Perfil  dos candidatos

Os candidatos a uma vaga do mestrado do PPGEM devem se encontrar em exercício da profissão docente, tendo em vista que vão propor soluções a problemas relacionados ao ensino e à aprendizagem, levantados a partir das percepções dos alunos, de colegas professores e de suas próprias práticas. 

Na avaliação do professor Miguel Chaquiam, “esse diagnóstico obtido ao longo da pesquisa e a experiência decorrida das aplicações e validações das sequências didáticas, podem possibilitar ao mestrando uma maior visão dos problemas educacionais, principalmente no que tange o ensino e a aprendizagem de Matemática, além das possibilidades de aprender, avaliar e executar novas metodologias, tudo isso asteado em bases teóricas e fundamentos matemáticos”, conclui.

Por Ize Sena (UEPA)

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.