Conecte-se conosco

PARÁ

Ministério Público do Trabalho PA-AP realiza cerimônia de premiação regional do projeto MPT na Escola 2021

Foto: Dayse Euzébio /Fonte: Ministério Público do Trabalho (PA/AP)

Neste ano, mesmo com as restrições impostas pela pandemia, projeto capacitou 565 educadores sobre o tema do trabalho infantil, abrangendo 9.764 crianças e adolescentes no país.

Leia no site

O Ministério Público do Trabalho PA-AP realizou, na sexta-feira (1º), a cerimônia de premiação da etapa regional do MPT na Escola, que integra o eixo educação do projeto Resgate a Infância, desenvolvido nacionalmente pela Coordenadoria de Combate ao Trabalho Infantil (Coordinfância) do Ministério Público do Trabalho. Além do eixo educação, a iniciativa também engloba os eixos políticas públicas e aprendizagem.

No Pará, o MPT na Escola foi realizado, em 2021, pela Procuradoria do Trabalho no Município (PTM) de Santarém. A procuradora do Trabalho Marcela Santana, que conduziu o projeto nos municípios abrangidos pela PTM ressaltou a relevância social do projeto e da premiação, uma vez que “a iniciativa busca conscientizar crianças e adolescentes acerca dos seus direitos fundamentais, bem como alertar familiares e comunidade sobre os danos causados pela exploração de trabalho infantil”, disse. 

O evento foi realizado por meio virtual. Segundo a procuradora do Trabalho Rejane Alves, coordenadora regional da Coordinfância, “essa foi uma tentativa de mesmo na distância, nos aproximarmos”, comentou ela. Estiveram presentes à cerimônia representantes e alunos de escolas dos municípios de Belterra e Juruti, vencedoras nas categorias Conto, Poesia, Música e Desenho, da etapa regional do Prêmio. Ao todo, 7 trabalhos foram premiados.

“Estamos felizes e honrados em receber a premiação por Belterra, é o primeiro ano que concorremos e já chegamos na etapa estadual. São nossos alunos mostrando que estamos engajados em erradicar o trabalho infantil”, disse a coordenadora municipal do projeto em Belterra, Emanuelle Farias.

Já o coordenador municipal do projeto em Juruti, Janilson Barbosa de Melo, contou que já são veteranos na ação, “quando o município faz adesão novamente ao projeto demonstra a necessidade de manter esse viés sensível ao tema. O prêmio é um marco que nos motiva a continuarmos sempre lutando por uma causa nobre tendo a educação como promotora”, finalizou.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.