Conecte-se conosco

COLUNA - SAÚDE & BEM ESTAR

Como ter qualidade de vida na terceira idade

Foto: Reprodução / Fonte: Correio Paraense

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), até 2050 o número de idosos no país triplicará, chegando aos 66,5 milhões de pessoas. Ou seja, estamos vivendo mais! Entretanto, não basta alcançar a longevidade, é necessário ter qualidade de vida na terceira idade.

Com o passar do tempo, naturalmente os sistemas do corpo humano vão sofrendo degeneração, surgem as doenças crônicas, a massa muscular diminui, os ossos ficam mais fracos, a mobilidade fica reduzida, a audição já não é mais a mesma, o equilíbrio fica prejudicado e etc.

Todos esses fatores afetam diretamente a qualidade de vida do idoso. E somado a tudo isso, ainda existem aqueles que sofrem com negligência e descaso dos familiares, falta de assistência médica, e exclusão do convívio social.

É por isso que o cuidado ao idoso deve ser estruturado de forma específica a cada necessidade, é preciso considerar todas essas situações adversas.

Três coisas que podem ajudar a manter a qualidade de vida na pessoa idosa, são:

1- Praticar alguma atividade física; exercícios físicos diminuem os riscos de doenças cardiovasculares e fortalecem os músculos. Essas atividades são importantes para que o idoso se mantenha disposto e ativo. Isso também evita a ocorrência de quedas, muito perigosas na terceira idade, quando os ossos são mais frágeis, o que aumenta o risco de fraturas. Atividade física regular também está intimamente relacionada a uma melhor saúde mental. E de preferência que essa atividade seja supervisionada por um profissional fisioterapeuta ou educador físico.

2- Alimentação saudável; a dieta dos idosos deve incluir mais cálcio e proteínas, e menos açúcares, gorduras, sódio e alimentos industrializados. Frutas e verduras são sempre bem-vindas no prato!

Esse cuidado evita o desenvolvimento de doenças e afasta as chances de desnutrição. O mais indicado é que o idoso seja acompanhado por um nutricionista, que vai prescrever a dieta com base em exames individuais.

3- Integração e convívio social; Assim como em qualquer faixa etária, a integração e convívio social são importantes na terceira idade. Caso isso não ocorra, o idoso pode se sentir abandonado, o que pode levar a quadros de depressão. Mesmo que a pessoa idosa opte por morar sozinha, é importante que os filhos, netos e demais familiares se façam presentes em sua rotina.

As visitas semanais levam alegria para o idoso e fazem com que ele se sinta parte da família. Quando não for possível, é importante compensar essa ausência com ligações e mensagens. Outra opção interessante é incentivá-lo a participar de atividades coletivas, como aulas de dança ou hidroginástica. Assim, além de se exercitar, ele convive com outras pessoas.

Serviço:

Telefone: WhatsApp: (91) 98847-8323
Acompanhe pelo https://www.instagram.com/@dayara_costaa

Por: Dayara Costa

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.