Conecte-se conosco

MEIO AMBIENTE

Semas realiza soltura de mais 200 quelônios

Foto: Reprodução / Fonte: Agencia Pará

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) registrou a soltura de mais de 200 quelônios no ano de 2020 e 2021 em Unidades de Conservação Estaduais, locais propícios para garantirem alimento, abrigo e também proteção da caça ilegal para esses animais. Foram 169 cágados, seres aquáticos que vivem em água doce e 43 jabutis, espécie terrestre.

Atualmente, estão catalogadas 260 espécies no mundo e no Brasil estão presentes 36. Os quelônios são répteis da ordem chelonia e, na evolução da espécie, foram os primeiros animais a apresentar carapaças ósseas e bicos cortantes, que substituem os dentes. Esses animais se alimentam de pequenos animais, folhas, frutos e sementes (onívoros). 

De acordo a Diretoria de Fiscalização Ambiental (DFISC), é de suma importância a devolução dos quelônios a natureza para não haver risco de extinção. “O trabalho da Semas garante para o meio ambiente um equilíbrio ecológico, repovoamento de áreas antropisadas, garantia da estoque faunísticos para as próximas gerações, evitando assim, extinção das espécies”, explicou a bióloga da DFISC, Solange Chaves. 

O Dia Mundial da Tartaruga é comemorado anualmente em 23 de maio. Com o objetivo principal desta data é promover conhecimentos sobre as tartarugas, além de conscientizar as pessoas da importância em ajudar estes animais a sobreviverem e se desenvolverem.

Mediação de animais silvestres: A Semas atua como órgão mediador de animais silvestres, recebendo de forma voluntária e encaminhando para os hospitais veterinários da Universidade rural da Amazônia (Ufra) e Universidade Federal do Pará (UFPA), para avaliação veterinária, após receberem alta, os animais são destinados para mantenedores ou reintroduzidos à natureza.

Por Bruna Brabo (SEMAS)

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.