Conecte-se conosco

ALTAMIRA

Prefeitura de Altamira recebe da Norte Energia obra do centro integrado de pesca artesanal

Foto: Reprodução / Fonte: Ascom Prefeitura Municipal de Altamira

A obra, que vai beneficiar diretamente o setor pesqueiro da região e trazer comodidade à população, foi entregue pela empresa Norte Energia, responsável pela construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte. O Centro Integrado de Pesca Artesanal (CIPAR) é uma das condicionantes pela construção da hidrelétrica e sua construção foi iniciada no ano de 2015.

Para o gestor da cidade o dia de hoje se tornou histórico para o setor pesqueiro de Altamira e região.

“É um importante momento, pois daremos aos nossos pescadores a possibilidade de processar melhor o seu produto. Mas, é importante salientar que hoje os rios Xingu e Iriri sofrem com a escassez de peixes. Há uma necessidade de trabalharmos a questão do repovoamento do rio, fazer um trabalho de reciclagem e de educação ambiental com nossos pescadores e trabalharmos a criação de peixes em tanques redes, usando a própria estrutura do rio Xingu para que assim a gente possa ter de fato, a produção que este centro vai precisar, que é cerca de 5 toneladas, ressaltou o prefeito de Altamira.

O prefeito concluiu seu discurso dizendo que “a gente entende que essa parceria entre prefeitura de Altamira e Norte Energia será importante para o desenvolvimento da nossa região”.

Após a entrega, a Cooperativa dos Pescadores de Belo Monte é quem assume o comando, e será responsável pelo gerenciamento do espaço.

“O CIPAR deveria ter sido entregue em 2016, mas esse atraso acabou sendo benéfico, justamente com a modernização da tecnologia. Hoje, toda a estrutura acabou sendo repensada, para atender às exigências do CIF, que também teve alteração de 2016 para cá. Então, o atraso que antes a gente achava que era negativo, trouxe benefícios para a categoria”, afirmou o presidente da cooperativa, Giacomo Dallacqua.

A estrutura inicial passou por readequações e no total, teve um investimento de 24,5 milhões de reais. O CIPAR forma um complexo de pesca, com unidade de processamento de pescado, fábrica de gelo e mercado para comercialização de peixes. O local conta com 48 boxes comerciais, auditório, área de carga e descarga, área de recepção de insumos, túnel de congelamento e câmaras para produtos congelados e frescos.

“Com o tempo, tivemos a oportunidade de repensar o projeto, inclusive de que forma o projeto ia atender o pescador. A cooperativa vai poder trabalhar com o pescador, e ter acesso à linhas de crédito, podendo financiar projetos de renda que estejam associados ao CIPAR”, declarou Giacomo.  

A expectativa é que o novo mercado de peixes de Altamira beneficie toda população.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.