Conecte-se conosco

PARÁ

Governo do Pará disponibiliza cartões de vale-alimentação para familiares de custodiados

O benefício é entregue para um parente da pessoa privada de liberdade matriculada no ano de 2021, na rede estadual de ensino

Foto: Agência Pará / Fonte: Agência Pará

O Governo do Pará, por meio das Secretarias de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e de Educação (Seduc), iniciou a entrega dos cartões de vale alimentação no valor de R$ 80 para as famílias de estudantes custodiados no Pará.

O benefício é entregue para as famílias de pessoas privadas de liberdade matriculados no ano de 2021 na rede estadual de ensino e que, portanto, estudam nas unidades prisionais em que estão custodiados. Esta é uma grande ajuda para essas famílias, que atravessam esse momento de dificuldade na pandemia. Além disso, torna-se um incentivo para os detentos que estão estudando.

Deize da Silva tem um familiar custodiado e relatou a importância desse familiar estar matriculado na rede estadual. “É muito importante saber que ele está estudando e mudando a vida dele. É uma oportunidade muito boa”, afirmou. Ela contou como será utilizado por sua família o vale alimentação “Esse cartão vai nos ajudar muito. Hoje em dia com essa pandemia está difícil para conseguir emprego, então vai ser de grande ajuda para minha família. Vamos comprar comida para minha casa”.

Em relato, Marcelo dos Santos, que é pai de uma interna, falou a respeito da reinserção de sua filha através dos estudos. “É muito bom para ela estar estudando dentro do sistema e, quando sair de lá, ajudar na sociedade. Com toda essa violência que estamos vivendo, é importante ela colocar a mão na consciência, pensar em sua vida e nas suas filhas. Então sou muito grato por essa oportunidade que ela está tendo de estudar”.

A diretora da escola estadual Roberto Carlos Nunes Barroso, Idajane Monte Verde Silva, onde os cartões são entregues e que atende ao convênio Seduc/Seap, afirmou o quanto é fundamental o cartão alimentação para as pessoas privadas de liberdade, como forma de motivação e avanços nos estudos.

“Esse vale serve como um incentivo para o interno saber que além de custodiado, ele é um aluno, que tem valor e está garantindo seus direitos. E, além disso, aquele que não estuda percebe essa valorização e começa a estudar também”, disse. A diretora falou sobre as possibilidades que terão quando recuperarem a liberdade. “São inúmeras as portas que se abrem a partir da escolaridade. Sendo um ensino de qualidade, o conhecimento modifica a vida desse interno e ele passa a ter um novo olhar para a situação que está vivendo e começa a ressignificar a sua vida”, define.

A coordenadora de Educação Prisional da Seap, Patrícia Sales, explicou que desde o início da pandemia, por meio do governo estadual, os vales são concedidos para estudantes do Estado, sendo assim, os custodiados que são matriculados no sistema de ensino estadual também têm direito ao cartão alimentação.

“A grande importância desse vale para as pessoas privadas de liberdade é mostrar que, por meio da educação, eles são vistos como pessoas que fazem parte do Estado”, informou. Segundo a coordenadora, para as famílias dos apenados, o valor do cartão alimentação é um complemento na renda, afinal muitos são de baixa renda e alguns detentos eram o esteio de suas casas, então é um grande benefício para eles.

Serviço:

A escola estadual Dilma Catette, que funciona dentro da Escola Estadual Roberto Carlos Nunes Barroso, no bairro do Coqueiro, disponibilizou uma equipe para auxiliar as famílias dos internos. O cartão alimentação será entregue enquanto houver a pandemia e é válido por 90 dias, após isso é entregue outro cartão.

Local: Rodovia Mario Covas – Cj Pedro Teixeira, Rua 02 s/n
Hora: 8h às 12h, de segunda sexta feira.

Por Vanessa Van Rooijen (SEAP)

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.