Conecte-se conosco
Foto: Hugo Tomkiwitz / Fonte: PMA

ANANINDEUA

Programa Ananin Solidária entrega 100 cestas básicas a comunidade do Santana do Aurá

O Ananin Solidária é um projeto com o objetivo de arrecadação de alimentos para famílias que se encontram em vulnerabilidade social no município de Ananindeua nesse período de pandemia, no total 100 famílias foram selecionadas pelo Centro de Referência de Assistência Social – Cras Santana do Aurá e receberam cestas básicas nesta tarde de segunda, 12.

Uma das contempladas pelas cestas foi a dona de casa Ozirene Souza, mãe solteira que já mora a 10 anos na localidade, e convive com os três filhos, um casal de 09 e 12 anos e a mais velha de 14 anos que é cadeirante. Ozirene sustenta a família catando material reciclável e recebe benefícios sociais para ajudar no complemento da renda familiar. “É uma honra receber uma cesta em meio a essa situação que vivemos, veio em boa hora, hoje não está fácil pra ninguém principalmente para quem tem pouco. Sinto-me abraçada nesse momento por ter sido lembrada” relata Ozirene Souza, de 28 anos. Dona de casa.

O programa surgiu no período da páscoa quando três crianças abordaram o prefeito Dr. Daniel e a Dr. Alessandra Haber relatando que não tinham o que comer. Abalados pela situação o programa nasceu com base na ajuda solidária de amigos, empresas e a doação em massa de alimentos pelos pontos de vacinação espalhados pela cidade por iniciativa do casal.

Vale lembrar que o munícipe pode ajudar com apenas 1 kg de alimento até formar uma cesta para entregar para aquelas famílias que mais precisam e que são acompanhadas pela Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Trabalho – Semcat.

“As vezes para boa parte das famílias um kg de alimento é pouco, mas para aquelas famílias que estão passando fome uma cesta básica é muito. Em cada entrega que a gente faz, as pessoas vem agradecer, se emocionam e chegam a dizer se não fosse isso nem teriam o que comer” explica a primeira dama, Alessandra Haber.

Com uma renda de 89 reais ao mês por parte de benefícios sociais a catadora de material reciclável Rosecleide batalha com o seu carrinho coletor pra conquistar o alimento dentro de casa.

“Essa é a única alternativa que eu tenho para levantar renda e para comprar alimento, eu construí a minha casa com ajuda de doações e hoje tenho onde morar e graças a Deus o Cras também me dá toda ajuda que me resta receber, se não fosse este projeto eu e a minha filha não saberia o que ia comer, só tenho apenas 6,00 reais no bolso, eu peço para que todo mundo continue se unindo nessa hora e olhe pela gente, hoje é um dia a menos para colocar a mão no lixo” descreve Rosecleide Miranda, 52 anos.

Para as pessoas que desejam doar alimentos você precisa ir até um dos vários postos de vacinação de covid-19 entre o horário de 8h às 13h e procurar o cantinho de abrigo dos alimentos.

Por: Hugo Tomkiwitz

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top