Conecte-se conosco

BELÉM

Crise econômica causada pela pandemia aumentou as desigualdades sociais em Belém

A crise econômica causada pela pandemia aumentou as desigualdades sociais. Afetando as famílias mais pobres e piorando as condições de sobrevivência. Na capital paraense, famílias mais pobres têm cada vez mais dificuldades em conseguir o básico, como alimentação. A capital ocupa o 5ª maior índice de vulnerabilidade social do país.

Muitas famílias dependem da ajuda do governo de auxílios como o Bolsa Família para se sustentar. Com a pandemia, o trabalho diminuiu e nem sempre tem comida na mesa.

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, a região metropolitana de Belém tem o quinto maior índice de vulnerabilidade social do país. O índice funciona como um indicador que permite ao governos um detalhamento das condições de vida de todas as camadas sócio econômicas do país, identificando aquelas que se encontram em vulnerabilidade e risco social.

Essa semana, a Prefeitura de Belém anunciou o início do pagamento do Bora Belém, um programa em parceria com o governo do Estado que vai oferecer benefícios de até R$ 450 a famílias em situação de vulnerabilidade social. O programa pretende atender até 9 mil famílias na primeira fase.

O governo do Estado informou que através do programa Renda Pará complementa a renda de aproximadamente 1 milhão de famílias e que através de uma cooperação com a Prefeitura de Belém, repassou a capital R$ 30 milhões para o Bora Belém.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top