Conecte-se conosco

Para reduzir risco de contaminação e superlotação, SeMOB aumenta frota do BRT

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Belém

BELÉM

Para reduzir risco de contaminação e superlotação, SeMOB aumenta frota do BRT

Mesmo quem chegou apressado na manhã desta sexta-feira, 05, no terminal Maracacuera, em Icoaraci, pôde perceber as mudanças. Filas respeitavam o distanciamento social, ônibus partiam sem passageiros em pé e aumento na frota de veículos. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (SeMOB) escolheu um dos mais movimentados pontos do Sistema BRT como piloto para o seu plano de redução de riscos de contágio pela Covid-19.

Reforço – A principal mudança foi a liberação de veículos da chamada linha troncal – ônibus padrão com capacidade de fazer embarque e desembarque de passageiros nos terminais e estações do BRT – para viajar na canaleta dos articulados. Agora são 19 coletivos ao todo percorrendo o corredor Maracacuera–São Brás, sendo 14 exclusivos do BRT e mais o reforço dos cinco novos da linha troncal.

Viagens mais rápidas e menos lotadas – A medida será válida durante o período de vigência do toque de recolher imposto pelos novos decretos municipal e estadual, mas estuda-se estendê-la durante o restante da pandemia. A SeMOB avalia que o maior acesso ao corredor vai tornar as viagens mais rápidas e menos lotadas.

“A ampliação da frota no corredor BRT que resultou no aumento da frequência de viagens nos horários de pico, aliada à fiscalização realizada pela SeMOB em conjunto com a Guarda Municipal de Belém (GBEL) nos pontos finais das linhas de ônibus do Conjunto Maguari e Tenoné, impactou de forma positiva na ocupação dos veículos do Terminal Maracacuera e em outros pontos do corredor Augusto Montenegro. Também deve-se ressaltar que a ação incluí a fiscalização e orientação aos usuários e motoristas das medidas de higienização e de uso de máscaras, além da verificação das medidas de limpeza adotadas nas estações e terminais”, afirma a superintendente da SeMOB, Ana Valéria Borges.

Fiscalização e orientação dos usuários – A mudança pôde ser percebida no Maracacuera logo nas primeiras horas do dia. No horário de pico do terminal, que vai desde a abertura das portas às 6h30 até às 10h, foram pouquíssimas as filas formadas. A organização do fluxo também foi garantida pelos agentes da SeMOB que ajudavam na fiscalização e orientação dos usuários. E para conscientizar a população, uma equipe de arte-educadores recebeu quem entrava na plataforma do BRT com um esquete sobre a importância do uso de máscara e do distanciamento. A operação de orientação, educação e fiscalização no sistema BRT Belém também foi realizada no terminal Tapanã e na estação Maguari.

Para a passageira Maria do Socorro Cardoso, de 60 anos, a presença dos agentes da SeMOB, além de sentida, é necessária. Ela reclama que muitos dos passageiros não respeitam o uso de máscara dentro do coletivo. “Ter uma pessoa entrando no ônibus pra relembrar que tem que respeitar a lei, a pessoa vai pensar duas vezes antes de tirar a máscara. Dá vergonha, né? Tem que sentir vergonha”, afirma.

Por: Leonardo Fernandes

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top