Conecte-se conosco

Comunicação integrada permite à polícia do Pará localizar acusados de latrocínio no Ceará

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

POLÍCIA

Comunicação integrada permite à polícia do Pará localizar acusados de latrocínio no Ceará

O casal havia passado por três estados na caminhonete roubada de um homem de 81 anos e foi interceptado em Igarapé-Açu

A integração no setor de comunicação do sistema de segurança pública do Pará permitiu a localização de um casal acusado de um latrocínio ocorrido em Fortaleza, capital do Estado do Ceará, no último domingo (28). A vítima é um homem de 81 anos, proprietário de uma caminhonete modelo Toyota Hilux, que havia sido roubada. O veículo foi encontrado, em menos de 24 horas, por agentes do sistema de segurança pública paraense, na Colônia do Prata, município de Igarapé-Açu, na região Nordeste, nesta segunda-feira (1º).

Após o comunicado feito pela Polícia Civil do Ceará, ao detectar que o veículo havia transitado pelo município de Capanema, na mesma região, imediatamente a informação foi lançada no Sinesp-Cad, o controle de atendimento e despacho de ocorrência de urgência e emergência disponibilizado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O Sinesp-Cad também integra a base nacional de dados de furtos e roubos de veículos. Quando um carro é roubado e comunicado ao Ciop (Centro Integrado de Operações), há o registro imediato no sistema de alerta da Polícia Rodoviária Federal (PRF) por até 72 horas.

Radiocomunicação – Paralelamente, via comunicação por rádio, por meio do Núcleo Integrado de Operações (NIOp) de Castanhal, guarnições da Polícia Militar de Igarapé-açu e da Colônia do Prata, além das viaturas de Castanhal, que já acompanhavam a ocorrência, foram informadas que agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) haviam avistado o veículo no trevo de Santa Maria do Pará, mas não conseguiram alcançá-lo.

Na Colônia do Prata, o veículo foi identificado e um cerco policial foi formado, a fim de conter os acusados, que reagiram atirando contra os policiais. O casal foi ferido e levado ao hospital local, mas não resistiu aos ferimentos.

Toda a ação teve como ponto comum o Sinesp-Cad, que recebeu informações do Centro Integrado de Operações do Ceará, do Pará, da PRF, NIOp de Castanhal e Capanema, e da Central de Atendimento de Despacho (CAD) de São Miguel do Guamá, outro município da região.

Melhor cobertura – Ualame Machado, secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, ressaltou a atuação e a integração entre os agentes de segurança pública paraense que conseguiram interceptar a dupla, após ter passado por três Estados. “Nós conseguimos apreender um veículo e os acusados que estavam no veículo, que tinham praticado o latrocínio no Estado do Ceará e vinham em fuga para o Pará. A dupla, um homem e uma mulher, trocaram tiros com a polícia e vieram a óbito. O veículo apreendido havia sido roubado em Fortaleza e, ao vir para o Pará, passou por três estados. De acordo com a integração do sistema pelo Sinesp-Cad, o dado do veículo estava lançado e conseguimos acionar as equipes do interior do Pará – São Miguel do Guamá e de Castanhal – para que pudessem fazer a interceptação do veículo. Isso tudo em razão da integração do Sinesp-Cad, que é o novo 190, que tem uma integração com outros estados do Brasil, e também a partir de uma cobertura melhor do nosso sistema de rádio. A localização onde se deu o confronto era um local onde antes não existia cobertura do sistema de rádio, e agora com essa cobertura possibilitou a troca de informações entre as equipes e a segurança dos policiais que agiram na ação”, informou o secretário.

No Estado, a tecnologia é empregada por meio do Projeto “Falando por Todo o Pará”. O objetivo é integrar as forças de segurança no Estado e melhorar a aproximação com a comunidade. A instalação da nova tecnologia ocorreu ainda em dezembro passado, pelo Centro Integrado de Operações (Ciop 190), presente na Região Metropolitana de Belém. Até então, a integração envolvia a 1ª, 2ª e 3ª regiões de Integração de Segurança Pública (Risps), totalizando 20 cidades.

Celeridade – Na prática, quando uma pessoa ligar para o 190 ou 193 da RMB, de Castanhal ou de qualquer uma das cidades atendidas pelo novo sistema, a chamada automaticamente será direcionada para a central telefônica Asterisk, instalada no Ciop, em Belém, e encaminhada, também de forma automática, para o Núcleo Integrado de Operações (NIOp) ou para a CAD mais próxima do local da ocorrência. Assim, as viaturas da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar ou do órgão de segurança mais próximo poderão ser acionadas para atender ao chamado.

Se as linhas telefônicas estiverem ocupadas, um segundo atendente, em outra cidade, poderá receber a ligação, fazer o registro e repassar as informações para o local de origem da ocorrência. Desta forma, aumentam o número de atendimentos e a celeridade das ações.

Por Aline Saavedra (SEGUP)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top