Conecte-se conosco
Foto: Reprodução / Fonte: Blog Zé Dudu

FUTEBOL

Clube do Remo massacra o Manaus no Estádio Mangueirão e está na final da Copa Verde

O Clube do Remo está na final da Copa Verde de 2020. Na tarde desta quinta-feira (18), o Leão Azul simplesmente massacrou o Manaus (AM), por 6 a 2, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, no jogo de volta da semifinal da competição. Com o baile em Belém, o Leão Azul vai decidir o torneio diante do Brasiliense (DF), em jogos de ida e volta, sendo o primeiro em Brasília, e a decisão do título na capital paraense.

O Leão Azul abriu uma boa vantagem logo no primeiro tempo de jogo, marcando um gol atrás do outro com o atacante Hélio Borges, aos 15 e aos 16, o volante Lucas Siqueira, de cabeça, aos 18, e o atacante Wallace, aos 23 minutos. O time do Manaus diminuiu na etapa derradeira com dois tentos: Luís Fernando, de cabeça, aos 10, e Diego Rosa, de pênalti, aos 16 minutos. Soberano em campo, o Remo marcou mais duas vezes, com Tiago Miranda, aos 38, e Lailson, aos 43 minutos.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ainda vai confirmar as datas, horários e locais das duas partidas da final da Copa Verde, entre Remo e Brasiliense. O primeiro duelo deve ocorrer no Estádio Elmo Serejo Farias, o Serejão, mais conhecido como Boca do Jacaré, em Taguatinga, no Distrito Federal. A decisão será no Estádio Olímpico Edgar Proença, Mangueirão, em Belém.

O jogo: Leão na final, fora o baile!

O Remo começou o jogo colocando pressão. Wellington Silva chutou de longe, o goleiro Rafael Pitanga espalmou para frente e o zagueiro Ramon cortou para escanteio. Depois do lance, o Leão marcou um gol atrás do outro. O atacante Augusto fez grande jogada pela esquerda e cruzou rasteiro no segundo pau para o chute de primeira de Hélio Borges, aos 15 minutos, 1 a 0. Logo depois, em jogada parecida, Lucas Siqueira cruzou rasteiro para Hélio Borges que só empurrou para o gol para marcar, aos 16 minutos, 2 a 0.

Estava fácil demais. Felipe Gedoz cobrou escanteio para Marlon, que cruzou da esquerda para a cabeçada certeira de Lucas Siqueira, aos 18 minutos, 3 a 0. O baile azulino seguiu, uma vez que Wellington Silva enfiou boa bola para Lucas Siqueira, que parou no goleiro Rafael Pitanga; na sobra, Lucas rolou para Wallace, que ainda tirou o zagueiro Luís Fernando da jogada e marcou o quarto gol, aos 23 minutos, 4 a 0.

O Manaus conseguiu respirar em um contra-ataque puxado por Gabriel Davis, que rolou para o chute de Edvan – a bola passou raspando o travessão do goleiro Vinícius. Em outra chance para o Gavião, Gabriel Davis cobrou falta e o goleiro Vinícius defendeu. Mais uma vez, o time amazonense chegou com perigo pela esquerda, Diego Rosa cruzou e Rafael Jansen cortou o perigo que rondava a meta remista. 

O Leão voltou para a partida. Hélio Borges colocou bom passe para Augusto, que chutou forte e parou na defesa do goleiro Rafael Pitanga. Em um belo lançamento de Felipe Gedoz, Marlon cruzou da esquerda para Lucas Siqueira, o zagueiro Ramon cortou pela linha de fundo, mas a bola passou assustando a meta do goleiro Rafael Pitanga. Quase o quinto. O time manauara tentava diminuir e acabava errando, quando Douglas Lima chutou de longe e a bola passou sem perigo contra a meta azulina.

O Remo tocava a bola e chegava na boa. Felipe Gedoz cobrou falta e a bola acabou saindo pela linha de fundo. No segundo tempo, o Manaus começou melhor e foi para cima. Philip recebeu na entrada da área, cortou a marcação e chutou – a bola passou perto do travessão remista. Em outra tentativa do Gavião, Diego Rosa tentou marcar da meia-lua, mas Vinícius encaixou bem para o time paraense.

Em uma confusão na área do Leão, Gabriel Davis dividiu a bola com o zagueiro Fredson, a redonda voltou para Douglas Lima, que chutou e Rafael Jansen cortou para escanteio. Douglas Lima cobrou escanteio no primeiro pau e o zagueiro Luís Fernando marcou de cabeça, aos dez minutos, diminuindo o placar. Logo depois, Diego Rosa invadiu a área e foi derrubado pelo zagueiro Fredson, pênalti para o Manaus. O próprio Diego Rosa cobrou e deslocou o goleiro Vinícius, aos 16 minutos, diminuindo a vantagem remista. 

O Leão não queria dar chance ao adversário. Felipe Gedoz cobrou falta e a bola passou perto do travessão de Rafael Pitanga. A resposta do Manaus veio logo em seguida, quando Gabriel Davis foi lançado e chutou por cima da meta de Vinícius. Depois do lance, o Remo voltou a dominar a partida. Dioguinho chutou da entrada da área, o goleiro Rafael Pitanga defendeu e, na sobra, Felipe Gedoz chutou e o arqueiro do Gavião salvou novamente. 

Na cobrança de escanteio, Felipe Gedoz levantou da direita e Lucas Siqueira subiu de cabeça; a bola passou perto da meta adversária. No lance seguinte, Marlon cruzou da esquerda, a zaga manauara cortou errado e Dioguinho emendou, chutando para fora. O Leão chegou a marcar o quinto tento, quando Dioguinho enfiou para Warley, que em posição legal, mandou para o barbante, mas depois de reclamação do time do Manaus, a arbitragem desmarcou, alegando impedimento de Lailson, que teria participado do lance.

Na jogada seguinte, o Leão chegou ao quinto: a defesa do Gavião fez lambança e Tiago Miranda pegou a sobra, mandando para o gol aos 38 minutos, 5 a 2. Blitz total do Remo. Lailson recebeu, escapou pela esquerda e chutou cruzado, a bola passou na frente do gol. Na segunda tentativa de Lailson, os azulinos marcaram o sexto: Felipe Gedoz recebeu dentro da área e tocou para Lailson, que só empurrou para marcar, aos 43 minutos, 6 a 2 – um massacre do Leão Azul.

Na última chance real de gol, Wellington Silva recebeu na direita e na hora que iria concluir a jogada, o zagueiro Ramon conseguiu cortar pela linha de fundo. Placar final: Remo 6 x 2 Manaus. O Leão Azul vai encarar na final da Copa Verde, o time do Brasiliense (DF), que eliminou o Vila Nova (GO) nas cobranças de pênaltis. O campeão da Copa Verde ganha vaga na terceira fase da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinícius; Wellington Silva, Fredson, Rafael Jansen e Marlon; Pingo (Warley), Lucas Siqueira e Felipe Gedoz; Hélio Borges (Dioguinho), Augusto (Lailson) e Wallace (Tiago Miranda). Técnico: Paulo Bonamigo.

MANAUS: Rafael Pitanga; Edvan, Luís Fernando, Ramon e Tiago Costa; Vinícius Barba, Márcio Passos (Philip), Gabriel Davis (Alex) e Erivelton (Gilson); Douglas Lima e Diego Rosa. Técnico: Luizinho Vieira

  • Árbitro: André Rodrigo Rocha (TO)
  • Assistente 1: Cipriano da Silva Sousa (TO)
  • Assistente 2: Fábio Pereira (TO)
  • Quarto Árbitro: Wasley do Couto Leão (PA)
  • Cartões amarelos: Felipe Gedoz e Lailson (Remo); Douglas Lima e Tiago Costa (Manaus)
  • Gols: Hélio Borges, aos 15, e aos 16, Lucas Siqueira, de cabeça, aos 18, e Wallace, aos 23 minutos do 1° tempo para o Remo; Luís Fernando, de cabeça, aos 10, Diego Rosa, de pênalti, aos 16 minutos do 2° tempo para o Manaus; Tiago Miranda, aos 38, e Lailson, aos 43 minutos do 2° tempo para o Remo
  • Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém 

Por Fábio Relvas

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top