Conecte-se conosco

Mutação do coronavírus poder causar uma segunda infecção em quem já foi diagnosticado com a doença

Foto: Bruno Cecim / Agência Pará / Fonte: Com informações de Roberta Vilanova (Ascom/Sespa).

SAÚDE

Mutação do coronavírus poder causar uma segunda infecção em quem já foi diagnosticado com a doença

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), emitiu uma nota à população paraense para que mantenha as medidas de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus. O anúncio não é apenas porque muitas pessoas ainda não foram acometidas pela Covid-19, mas também pelo fato de a nova variante do vírus poder causar uma segunda infecção em quem já foi diagnosticado com a doença.

Segundo a Nota a nova cepa variante do vírus SARS-CoV-2 foi identificada no dia 06 de janeiro de 2021, pelo Instituto Nacional de Doenças Infecciosas (NIID), do Japão, em quatro viajantes que chegaram a Tóquio provenientes do Estado do Amazonas. De acordo com o NIID, essa variante tem as mesmas mutações relatadas no Reino Unido e na África do Sul.

Além disso, a Fiocruz Amazônia identificou uma nova cepa variante do SARS-CoV-2 em uma mulher de 29 anos, com sintomas leves, que foi diagnosticada primeiramente em 24 de março de 2020, e em 30 de dezembro de 2020 obteve o segundo resultado positivo para Covid-19 pelo teste RT-PCR.

De acordo com a Fiocruz, a primeira infecção dessa paciente ocorreu pela cepa que estava circulando no Amazonas no primeiro semestre de 2020, e a reinfecção pela mutação do vírus que havia sido identificada no segundo semestre de 2020.

Providências – A coordenadora do Cievs, Daniele Nunes, informou que ainda não há nenhum caso confirmado de reinfecção no Pará, porém o Laboratório Central do Estado (Lacen) está encaminhando cepas para o Laboratório de Referência Nacional a fim de identificar os tipos de vírus que estão circulando em território paraense. Além disso, de acordo com o Cievs, estão sendo monitorados todos os pacientes do Amazonas internados no Hospital de Campanha, no Hangar.

Dados e orientações – Além das orientações às autoridades sanitárias estaduais e municipais para fortalecerem a vigilância de todos os casos suspeitos de Covid-19, em relação à população, o Cievs reforça para a necessidade doas seguintes cuidados:

➤ Manter o distanciamento social;

➤ Lavar as mãos com água e sabão ou higienizar com álcool em gel 70%;

➤ Usar máscaras;

➤ Não usar adornos (brincos, relógio, pulseiras e colares) para
facilitar a higienização;

➤ Ficar em casa, só sair se for realmente necessário.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top