Conecte-se conosco
Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

EDUCAÇÃO

Mais de 330 mil paraenses são esperados no primeiro domingo de provas do Enem

342 escolas da rede estadual de ensino foram disponibilizadas para aplicação do exame, em todas as regiões do Estado

Pontualmente às 13h (horário de Brasília), os portões dos locais em que as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) iam ser realizados, foram fechados. A edição de 2020, que seria realizada de maneira presencial em novembro do ano passado, teve que ser remarcada para este domingo (17) e o próximo (24), respectivamente, em decorrência da crise sanitária mundial do novo coronavírus (Covid-19).

Em todo o país (com exceção dos candidatos inscritos no estado do Amazonas, que enfrentam uma nova crescente nos números de contaminação pela SARS-CoV-2), mais de 5 milhões de alunos encaram neste primeiro domingo de provas, 45 questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias – 45 questões de Ciências Humanas e suas Tecnologias, além de elaborarem uma redação no formato dissertativa-argumentativa de até 30 linhas. No estado do Pará, mais de 330 mil estudantes são esperados para a realização da versão impressa do exame.

Nesta edição do Enem, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) disponibilizou para o Ministério da Educação (MEC) e ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), instituições responsáveis pela aplicação das provas, 342 unidades de ensino da rede pública estadual, sendo que total, 138 ficam localizadas na Região Metropolitana de Belém e outras 204 estão situadas no interior do Estado.

Antes das 11h30, vários candidatos já aguardavam ansiosos em frente aos locais de aplicação do exame, como foi o caso da Escola Estadual Dr. Ulysses Guimarães, no bairro de Nazaré, em Belém. Por lá, estudantes como Augusto Cézar Pojo, de 18 anos, que está na 2ª série do ensino médio e vai fazer o Enem como treineiro, esperavam pelo horário de abertura dos portões. 

“É a primeira vez que vou fazer o Enem; estou fazendo apenas para adquirir experiência. Devido à pandemia, muita gente desistiu e vai tentar novamente no final deste ano. As pessoas que não perderem o ritmo de estudos no decorrer deste ano, tenho certeza que vão passar sem problemas, assim como eu pretendo”, comentou o aluno.

Na Escola Estadual Deodoro de Mendonça, também situada no bairro de Nazaré, em Belém, eram esperados 482 candidatos. Em frente à unidade de ensino, quem aguardava pela abertura do local era Jamilly Vitória, de 16 anos, aluna da Escola Estadual Inácio Moura, em Vigia. Mesmo com a aplicação do Enem em seu município, a candidata optou por fazer o exame em Belém.

“Eu estou bem confiante em fazer a prova. Apesar da pandemia e das dificuldades que alguns alunos tiveram em relação ao acesso à internet e aos conteúdos de estudos, acredito que na medida do possível, todos conseguiram aprender algo sobre a prova de hoje. Creio que o tema da redação deste ano será sobre algo relacionado à saúde pública, devido ao atual cenário que estamos vivendo”, opinou a estudante.

Aluna da 3ª série do ensino médio no Instituto de Educação do Estado do Pará (IEEP), Camila Tavares disse que se alimentou adequadamente para ficar atenta e fazer uma prova tranquila. Além disso, a candidata comentou de que maneira se preparou para encarar o exame, bem como os desafios no processo de ensino-aprendizagem neste período de pandemia.

“Acho que este ano teremos um grande desafio, já que muitos alunos não conseguiram estudar adequadamente para encarar a prova. Mas estamos com fé de que iremos passar e pretendo fazer o curso de enfermagem. Me esforcei nos estudos através dos cadernos de atividades disponibilizados pela Seduc, por videoaulas no YouTube, entre outros meios”, frisou a candidata.

Alexandre Couto, pai de um aluno de 18 anos, acredita que o maior desafio para os candidatos que vão participar desta edição do Enem, será manter a calma. 

“Foi um ano difícil para os estudos, bem estressante para muitos e hoje, é importante ter calma, porque uns conseguiram se preparar melhor, outros nem tanto, mas é importante ter calma. Meu filho seguiu todas as medidas de prevenção para estar aqui hoje e enfrentar a primeira etapa do seu sonho, que é passar numa faculdade de Direito”, afirmou o pai do inscrito.

A secretária de Estado de Educação, Elieth de Fátima Braga destacou as ações que foram desenvolvidas pela Seduc neste período de pandemia, com o intuito de assegurar o aprendizado dos estudantes da rede estadual e por fim, desejou a todos uma boa prova. 

“O Governo do Pará, por meio da Seduc, preparou os alunos da rede estadual para o Enem através de várias ações, sejam elas a distribuição de chips de internet, para que esses estudantes pudessem acessar os conteúdos das nossas atividades; o nosso Seducast; as aulas transmitidas pela TV Cultura do Pará; o programa Enem Pará, desenvolvido em parceria com a Sectet, que buscou preparar os alunos concluintes do Ensino Médio, e tudo isso dentro de um grande programa chamado “Todos em Casa Pela Educação”. Nós queremos deixar muito claro que todas essas atividades foram feitas com recursos do Tesouro Estadual, para que os nossos alunos tivessem condições competitivas diante do Enem. Queremos agradecer a todos os professores, técnicos e parceiros que nos ajudaram até aqui, e desejo aos nossos alunos uma ótima prova”, disse a titular da Seduc.

ENEM DIGITAL

Além da versão presencial do exame, pela primeira vez o Enem também será aplicado de forma digital, por meio do computador, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Neste modelo, 96 mil alunos em todo o país optaram por esta maneira de avaliação. No estado do Pará, 576 alunos se inscreveram para realizar o exame desta forma.

PREVENÇÃO À COVID-19

Como medida de prevenção ao novo coronavírus, às 342 escolas estaduais cedidas pela Seduc passaram por um processo de desinfecção antes da aplicação do exame. Além disso, pias com água e sabão já estavam instaladas nas entradas das unidades de ensino, bem como dispensação de álcool em gel e também houve a demarcação dos espaços, com o intuito de evitar aglomerações.

Antes dos candidatos entrarem nos locais de provas, a equipe responsável pela aplicação do exame adotou uma série de protocolos de biossegurança para evitar a contaminação pela Covid-19, como aspersão de álcool nas mãos dos inscritos, organização na entrada com distanciamento social e aferição de temperatura.

SERVIÇO

1º domingo de provas do Enem

– Abertura dos portões: 11h30 (antes estava previsto para abrir às 12h, no entanto, para evitar aglomerações na entrada dos locais de provas, houve essa alteração).

– Fechamento dos portões: 13h

– Início das provas: 13h30

– Término das provas: 19h

– Duração: 5h30

Texto: Vinícius Leal (Ascom/Seduc).
Por Lilian Guedes (SEDUC)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top