Conecte-se conosco
Foto: Reprodução / Fonte: A informação foi dada pelo portal G1.

BRASIL

Menino de 11 anos sofre infarto e morre enquanto brincava com os primos

Na última segunda-feira (11), um menino de 11 anos morreu após sofrer um infarto enquanto brincava com os primos. O caso aconteceu na cidade Luís Correia, no Piauí.

Ao veículo, o avô do menino, Carlitus Machado, secretário de administração do município, informou que o menino, Arthur Valentim, estava acima do peso, mas que era uma criança ativa.

– Está sendo muito difícil, muito mesmo. Era um menino muito ativo. Ele estava com sobrepeso e a gente estava tentando diminuir, mas ele não tinha problemas de saúde, fazia muita atividade física. Quando foi ontem de tarde, ele sofreu esse infarto – explicou.

Ele contou ainda que o menino brincava com outros crianças quando passou em um sítio distante do centro da cidade. Na ocasião, ele estava com outras crianças que demoraram a chamar um adulto. O menino chegou a ser levado para o hospital, mas acabou não resistindo.

– A médica que atendeu ele disse que o socorro demorou, que se tivéssemos levado ele antes ao hospital, poderiam ter reanimado ele, mas quando chegou ao hospital já não foi mais possível – ressaltou.

Arthur e o avô, Carlitus Machado

Veja os principais riscos associados à obesidade infantil:

Complicações para a saúde física – crianças obesas são mais propensas a ter asma, apneia do sono, problemas nos ossos e articulações, diabetes tipo 2, colesterol alto, problemas no fígado e doenças cardíacas.

Complicações psicológicas e sociais – crianças obesas são mais propensas a sofrer bullying – que, como consequência, pode gerar baixa autoestima, isolamento social e depressão. Elas também possuem mais chances de ter problemas de aprendizado e distúrbios alimentares.

Tornarem-se adultos obesos – muitas crianças obesas tornam-se adultos obesos. Portanto, em longo prazo elas também têm mais risco de desenvolver uma série de doenças, incluindo derrame cerebral, doenças cardíacas e alguns tipos de câncer.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top