Conecte-se conosco

EDUCAÇÃO

Seduc destaca ações para assegurar aprendizado dos estudantes que vão fazer o Enem

Por conta da pandemia, a edição da prova de 2020 ficou para o início deste ano. Desde terça (5), os alunos inscritos no exame já podem conferir o cartão de confirmação

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

Este ano, em decorrência da crise sanitária mundial da Covid-19, diversas atividades precisaram ser paralisadas ou se adaptar ao novo contexto de distanciamento e isolamento social, como medida de prevenção à doença. Neste sentido, uma das principais formas de ingresso nas universidades brasileiras, tanto públicas como privadas, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) precisou fazer diversas modificações, seja nas datas e nos locais de aplicação das provas, para que possa ocorrer de forma segura aos alunos e equipe técnica envolvida.

Desde terça-feira (5), os alunos inscritos no exame já podem consultar o seu cartão de confirmação no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Por meio dele, é possível conferir o local em que o estudante irá realizar a prova, indicação de atendimento especial (caso informado no ato de inscrição), além das datas e horários de aplicação das provas, que estão marcadas para ocorrer nos dias 17 e 24 de janeiro (na versão impressa) e nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro (na versão digital), respectivamente.

Nas duas versões, os cadernos de provas serão divididos em quatro áreas do conhecimento (Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Ciências Humanas e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias) cada um com 45 questões objetivas e de múltipla escolha.

Além disso, o aluno terá que produzir uma redação entre sete e 30 linhas, que contenha um bom domínio da norma padrão da Língua Portuguesa; que possa demonstrar o conhecimento na estrutura do texto argumentativo e compreensão da proposta de redação; bem como elaborar uma proposição de intervenção para o problema abordado na temática da redação.

ENEM DIGITAL

Além da forma tradicional (impressa), o Enem também terá aplicação digital a partir da edição de 2020. No primeiro ano da novidade, a prova vai ocorrer em modelo-piloto e mais de 100 mil inscritos optaram por este modo de avaliação. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a implantação do Enem Digital será de forma progressiva, com previsão de consolidação em 2026.

Portanto, o Enem 2020 terá três aplicações: a digital, a regular e a reaplicação. Este último caso é voltado para participantes prejudicados por algum problema logístico ou de infraestrutura durante a realização da prova digital. Eles terão direito à reaplicação, que ocorrerá em papel. Há também economia com a impressão e ganho para o meio ambiente. Somente em 2019, mais de 10,2 milhões de provas foram impressas para o Enem.

De acordo com o coordenador e professor do programa Enem Pará, Diego Maia, a primeira função do Enem é examinar como está a formação da cidadania dos alunos de todo o país, com relação à sua saída do ensino médio, além de avaliar como foi o desempenho dos estudantes, seja no contexto das Ciências Humanas, quanto nas demais áreas de conhecimento, como a Matemática, Linguagens, Ciências da Natureza e a Redação.

O educador também ressaltou que, desde de 2012, o Exame começou a ganhar maior amplitude e a ser utilizado como porta de entrada para as universidades estaduais, federais e até mesmo as particulares. Ele comentou que o Enem se tornou um grande vestibular promovido pelo Governo Federal, e as universidades, independentemente da sua jurisdição, encontrou no Exame um meio como refúgio econômico, com relação aos processos seletivos que saíam muito caros às instituições e não é à toa que a proposta dos organizadores em digitalizar o Enem.

“Pensando em toda essa sistemática, o Governo do Pará criou um programa, que é desenvolvido pela Seduc e a Sectet, com o intuito de amenizar os problemas na aprendizagem ocasionados pela pandemia do novo coronavírus, além de auxiliar na preparação dos nossos alunos para a prova. O Enem Pará utiliza diferentes espaços de estudos, dentro do meio digital; por lá, temos uma plataforma com aulas gravadas, simulados, análises de rendimentos, exercícios, materiais didáticos para os nossos alunos e também há aulas ao vivo, que possibilita maior interação com os estudantes, independente da localidade em que estejam, dessa forma, levando conhecimento aos alunos”, pontuou Diego Maia.

Há 11 dias do 1º dia de aplicação do Enem (impresso), a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) faz um balanço das ações que foram desenvolvidas para assegurar o aprendizado necessário aos estudantes paraenses inscritos no Exame. Vale lembrar que, por conta da pandemia do novo coronavírus, as atividades escolares presenciais precisaram ser suspensas em março de 2020, como uma das medidas de prevenção à proliferação do vírus.

ENEM PARÁ

Criado em junho de 2020, o programa “Enem Pará” é uma iniciativa do governo do Estado, por meio da Seduc em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), além de contar com o apoio do Parque de Ciência e Tecnologia (PCT). A plataforma desenvolvida é uma ferramenta essencial para ajudar na preparação dos alunos que irão prestar o Enem. Esta ferramenta garante aos estudantes o acompanhamento de aulas ao vivo e videoaulas com uma experiente equipe de professores especializados em pré-Enem da própria secretaria.

SEDUCAST PARÁ

Criado em maio deste ano, o podcast da Seduc é uma das ações do movimento “Todos em Casa Pela Educação”, da Coordenação de Tecnologia Aplicada à Educação (Ctae) com conteúdos produzidos por multiplicadores dos Núcleos de Tecnologia Educacional (NTE), nos municípios de Belém e Bragança. Atualmente, dois programas são vinculados semanalmente pela plataforma.

O programa “Dicas Enem” proporciona aos alunos, principalmente os que estão concluindo o ensino médio, dicas de todas as disciplinas com os respectivos conteúdos mais cobrados no Exame. E o “Tira-dúvidas Enem” possibilita que os estudantes da rede pública estadual de diversos municípios do Estado tenham a oportunidade de terem suas dúvidas respondidas e comentadas por uma equipe de professores especialistas da Seduc. 

CHIPS DE INTERNET

No último dia 1º de outubro, ocorreu a cerimônia de entrega dos chips de internet móvel com franquia de 20 gigas de dados para os 105 mil alunos da 3ª série do ensino médio. Essa iniciativa está ajudando os estudantes dos 144 municípios paraenses a terem acesso aos conteúdos programáticos do programa “Todos em Casa Pela Educação”, bem como se prepararem para o Enem 2020. 

“TODOS EM CASA PELA EDUCAÇÃO”

Assim como os áudios do Seducast Pará, outras atividades fazem parte do movimento “Todos em Casa Pela Educação”, como as videoaulas transmitidas pela TV Cultura, a plataforma educacional Enem Pará, o Para Casa, além dos cadernos de atividades estruturantes (impressos e virtuais). Essas ações reforçam o compromisso do Governo do Pará, por meio da Seduc, em assegurar o aprendizado necessários dos alunos da rede estadual de ensino, além da competitividade dos estudantes que vão fazer o Enem, e que desde março estão sem atividades escolares de forma presencial por conta da pandemia da Covid-19. 

Calendário de provas Enem 2020 

Dias 17 e 24 de janeiro de 2021 – aplicação de provas escritas presenciais

Dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021 – aplicação das provas digitais

Dias 23 e 24 de fevereiro – Aplicação do Enem PPL/Reaplicação 

Serão realizadas em todos os 26 estados e no Distrito Federal. 

Por Lilian Guedes (SEDUC)
*Texto: Vinícius Leal/Ascom Seduc.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.