Conecte-se conosco

EDUCAÇÃO

Mais de 15 mil educadores paraenses participaram de cursos de formação continuada durante este ano

Foto: Reprodução / Fonte: Agência Pará

O ano de 2020 foi desafiador em vários aspectos, principalmente em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o que obrigou, por exemplo, o processo de ensino-aprendizagem a buscar alternativas para que tivesse continuidade durante todo este período. Desde março, com a suspensão das atividades educacionais presenciais, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio do Centro de Formação dos Profissionais da Educação Básica do Estado do Pará (Cefor), se adaptou à esta nova rotina de cuidados e deu continuidade a oferta de cursos aos profissionais da educação pública paraense, de maneira virtual.

A parceria entre o Cefor, a Coordenadoria de Educação Infantil e Ensino Fundamental (Ceinf), Coordenadoria de Ensino Médio (Coem), Coordenadoria de Ações Educativas Complementares (Caec), Coordenadoria de Educação Especial (Coees), Coordenadoria de Tecnologia Aplicada à Educação (Ctae), Núcleo de Esporte e Lazer (Nel) e Sistema Educacional Interativo (Sei), resultou em uma integração para que se pudesse promover as formações continuadas aos educadores.
 
No total, 15.083 profissionais da educação se cadastraram na plataforma do CEFOR e participaram de cursos distribuídos em seis eixos formativos, como: Educação Especial; Educação Digital; Alfabetização e Letramento; Didática e Práticas Pedagógicas na Educação Básica; Avaliação em Larga Escala e o Uso Pedagógico de Indicadores Educacionais; e Currículo e Avaliação da Aprendizagem na Educação Básica.

Desse modo, a Seduc disponibilizou cursos de formação continuada com certificações garantidas, tanto para educadores da rede estadual, quanto das redes municipais de ensino, através do Google Sala de Aula. Por meio dessa plataforma de aprendizagem, foi possível instrumentalizar e contribuir com a reflexão acerca da práxis pedagógica e, consequentemente, suscitar inovações no que se refere às atividades pedagógicas e potencializar o exercício intelectual contínuo em torno das práticas teórico-metodológicas docentes para o ensino, nas mais diversas áreas do conhecimento.

Segundo o coordenador do Cefor, Prof. Augusto Paes, não restam dúvidas de que o cenário pandêmico impôs grandes desafios no processo de formação continuada dos educadores. Neste contexto, as múltiplas realidades existentes no território paraense desafiaram os profissionais envolvidos nos cursos que, dentre outras ações, promoveram a busca ativa virtual para garantir a perenidade docente nos cursos. 

Dentre outros objetivos, as qualificações ministradas tiveram o intuito de aprimorar o desenvolvimento profissional e promover o fomento às práticas pedagógicas inovadoras. Desse modo, foi possível intensificar a oferta de cursos nos seis eixos formativos, de modo peculiar, voltados à Educação Digital, que  foi uma das grandes necessidades expostas durante a pandemia. 

Ao todo, o programa de formação continuada ofertou 60 cursos em 2020, o que representa mais de 3 mil horas de ações formativas, com 15 mil docentes certificados nas 12 regiões de integração do estado do Pará.

“Ao analisar o caminho trilhado, é possível observar que conseguimos avançar, de forma significativa, graças a dedicação e profissionalismo dos servidores envolvidos em todo processo de formação, além da grande integração que foi sendo articulada com as demais coordenações da Secretaria Adjunta de Ensino (Saen), com destaque para a Coordenação de Tecnologia Aplicada à Educação (Ctae)”, enfatiza o coordenador do Cefor.

Durante todo este ano, foram propostas diversas ações estratégicas no âmbito educacional, com destaque para o programa “Para Casa”, iniciativa promovida entre o Cefor, Ceinf e Ctae, com conteúdos parametrizados à matriz do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Dessa maneira, foram disponibilizados mais de 3,5 mil materiais de estudos inéditos, por meio do Google Formulário, aos alunos da rede estadual e das demais redes de ensino do estado do Pará, com o intuito de assegurar aos estudantes o aprendizado necessário durante esse período de isolamento social, principalmente para os que vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no início de 2021.

Por fim, o coordenador ressalta a importância de todas as formações promovidas durante este ano e, principalmente, o empenho e dedicação dos docentes participantes. “Todos os cursos foram avaliados pelos educadores de forma muito positiva. Ficou bastante evidente, durante o processo avaliativo, a gratidão e o reconhecimento da necessidade contínua de formações voltadas às práticas docentes, sempre como campo aberto a novas aprendizagens, inclusive na troca de experiências com outros profissionais da área da educação, dessa forma, fortalecendo no Pará, a criação de uma rede de aprendizagem entre todos nós, professores”, finaliza Augusto Paes.

Por Lilian Guedes (SEDUC)
Texto: Vinícius Leal com colaboração de Larissa Silva.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.