Conecte-se conosco

SAÚDE

Vacinação de toda a população deve levar entre 12 e 16 meses

Foto: Reprodução / Fonte: Pleno News

Apresentado nesta quarta-feira, o plano nacional de vacinação contra a Covid-19 visa imunizar 51,4 milhões de pessoas no primeiro semestre de 2021. Segundo o portal R7, a hipótese é de que a vacinação de toda a população brasileira ocorra entre 12 e 16 meses, sujeitas a mudanças a depender do processo de registro.

– O cronograma [de distribuição e imunização] depende de registro. Eu posso falar de hipóteses. Temos mais de 300 milhões de doses já negociadas. Temos previsão de medida provisória para ser assinada ainda essa semana de R$ 20 bilhões – informou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante a cerimônia de apresentação do plano de imunização.

FASES INICIAIS DE APLICAÇÃO

A imunização dos grupos prioritários está prevista para ser realizada em quatro fases. Inicialmente, serão englobados pessoas mais vulneráveis à doença, como profissionais de saúde, idosos com mais de 75 nos e pessoas acima dos 60 que vivam em instituições. Nessa estágio, estão previstos 29 milhões de imunizantes em doses duplas para cada pessoa.

A segunda etapa reserva 44 milhões de vacinas para todos os brasileiros acima dos 60 anos. Na terceira fase, 26 milhões de doses são estimadas para pessoas com comorbidades. O quarto e último estágio de vacinação dos grupos prioritários inclui 7 milhões de doses para professores do nível básico ao superior, profissionais de forças de segurança, salvamento e do sistema prisional. O objetivo é manter o pleno funcionamento dos serviços considerados essenciais.

VACINAS

O governo conta com a vacina de Oxford para realizar essas quatro etapas de imunização. Desenvolvido pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, o imunizante será produzido em solo nacional pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), no Rio de Janeiro, assim que for aprovado pela Anvisa.

42,5 milhões de doses também são estimadas por meio da Covax, aliança global para distribuição de vacinas coordenada pela OMS (Organização Mundial de Saúde). 70 milhões de unidades da Pfizer também serão negociadas pelo governo.

Outras 13 candidatas estão incluídas no plano de imunização, entre elas, a vacina Russa, Sputinik V, e a CoronaVac, produzida pela farmacêutica chinesa Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan.

Por: Thamirys Andrade

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.