Conecte-se conosco

CLIMA

Égua do calor!

O paraense que habita em você sente vontade de tomar quantos banhos por dia? Ou querer ter 3 ventiladores só pra você na potência máxima?

Saiba o motivo pra essa reviravolta climática e como ela pode afetar o seu corpo.

O porquê

O mês de Setembro (2020) foi marcado por um tempo quente e abafado para a região do litoral paraense e na região metropolitana de Belém, com a sensação térmica potencializada pelo fenômeno de ilhas de calor. O estado do Pará foi listado como um dos estados que mais sentiram o calor intenso no Brasil em 2020, de acordo com o site climatempo.

Outros 2 fatores que contribuem para as altas temperaturas este ano é o bloqueio atmosférico (grandes massas de ar seco) que está ainda mais forte porque a temperatura na superfície do mar está mais alta que o normal, fazendo com que as frentes frias desviem para o alto mar. Além da corrente de ar conhecida como jato polar, que não passou tanto pelo Brasil durante o inverno e começa a passar cada vez mais ao sul, na região da Argentina e do Polo Sul.

Photo by ana fernandez from FreeImages

Efeitos causados por altas temperaturas no corpo

É uma verdade: Se estiver muito frio, nós reclamamos. Se estiver calor demais, reclamamos também! Porém, o calor excessivo pode mesmo causar efeitos negativos ao nosso corpo. Entre eles:

  • Dificuldade para dormir
  • Pele oleosa
  • Enxaqueca
  • Queda da pressão arterial
  • Cãibras
  • Arritimia cardíaca  (devido a um choque térmico)
  • Desidratação
  • Insolação

Por isso, fique atento aos cuidados necessários para se proteger do calor, como, por exemplo: fazer uso do protetor solar, se manter hidratado, evitar exposição direta ao sol, e buscar repousar, frequentemente, em locais frescos e arejados!

Clima de Novembro de 2020 no Brasil

Após a quebra do bloqueio atmosférico em meados de outubro, as frentes frias e baixas pressões atmosféricas voltaram a influenciar o Brasil. O ar úmido tropical começou a se espalhar do Norte para o Centro-Oeste e Sudeste ajudando a formar nuvens de chuva e áreas de instabilidade.

Da Redação |

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda
To Top