Conecte-se conosco

NEGÓCIOS

Tacacá da Nana: O tacacá do Pará que encantou Manaus

Tá aqui tucupi,
tem mais o jambu,
também camarão.
Quem quer tacacá?

Foto: Reprodução / Fonte: Correio Paraense

Vamos tomar um tacacá? – não se diz comer, nem beber – essa mistura famoso por sua célebre sensação de formigamento que causa nos lábios. A combinação de jambu, camarão seco, goma e tucupi pode ser encontrada pelas ruas de Belém e Manaus. Servido muito quente, em uma “cuia” é com toda certeza uma experiência única e indispensável para quem toma o tacacá.

Mas o que é tacacá?

Confeccionado com derivados da mandioca e exigindo uma preparação elaborada, reservada às especialistas locais, encontradas na região Norte do país, o tacacá constitui um exemplo das comidas típicas de rua, às quais se conectam valores e tradição. Inclusive, foi incluído na lista dos produtos selecionados e inventariados pelo «Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional» (IPHAN)

Herança da culinária indígena

Ao que tudo indica, o prato é uma variação do mani poi, uma sopa apreciada pelos indígenas, muito antes da chegada dos europeus na região, ou seja, há  mais de 500 era ao que fazia a festa da aldeia.

O primeiro escrito que se tem notícia acerca do tacacá, ocorre no século XVI pelo padre capuchinho Abbeville em sua descrição das práticas alimentares indígenas. A palavra tacacá provém certamente do nheengatu ou língua geral, o tupi veicular da Amazônia.

Apresentação e consumo

Coloca-se primeiramente um pouco de tucupi e o caldo da pimenta-de-cheiro com tucupi. Acrescenta-se a goma e arranjam-se os ramos do jambu de modo bem distribuído. Colocam-se os camarões e acrescenta-se mais tucupi até quase completar a cuia. Levando-se os lábios até a cuia, sorvendo em pequenas quantidades o tucupi , misturado com a goma. Utiliza-se um palitinho de madeira para comer o camarão ou o jambu.

Dado que esta iguaria é servida muito quente, passou-se a usar uma pequena cesta na base da cuia – provavelmente a partir da década de 1990 – para proteger as mãos de quem consome o tacacá. Lembrando que os ingredientes são misturados na sua frente.

Tacacá estilo Manauara, com cebola e cheiro verde

O melhor e mais delicioso tacacá da cidade!

O elogiado tacacá da Nana, perfeito para se tomar no fim da tarde, das 17h às 18h, é hora do tacacá! Na banca de tacacá da Nana a clientela é fiel, a barraca fica localizada no Jorge Teixeira 4º etapa, no coração da Zona Norte de Manaus, de frente para o Supermercado Barateiro. Aqui o cliente pode degustar a mistura escaldante. A iguaria leva os paraenses que moram fora a reencontrar a própria identidade, conduzindo a lembranças nostálgicas e matando a saudade.

Serviço

Tacacá da Nana  fica localizado:
📍 Bairro: Jorge Teixeira 4º etapa. – Zona Norte / Manaus
Referencia: em frente o Supermercado Barateiro
Atendimento: De domingo a domingo.

Entre em contato pelo telefone/ WhatsApp: (92) 9196-0039 e acompanhe pelo  Facebook e Instagram.

Por: Lia Corpes

Propaganda
1 Comment

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.