Conecte-se conosco

PARÁ

Na quarta-feira (2), 35% das pessoas permaneceram em casa no Pará

Municípios com os melhores índices de isolamento foram Gurupá, Pau-d’Arco e Banach

Foto: Reprodução /Fonte: Agência Pará

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Segup), por meio da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), divulgou mais um levantamento das pessoas que permaneceram em casa para evitar a proliferação do novo coronavírus. Na quarta-feira (2), o Pará registrou a taxa de 35% alcançando a 18ª no ranking nacional de isolamento social entre os estados brasileiros.

No estado, as cidades que alcançaram os melhores índices de isolamento foram: Gurupá (53,1%), Pau-d’Arco (57,1%) e Banach (60%). Já as cidades que atingiram os índices mais desfavoráveis foram Colares (25%), São João da Ponta (28,6%) e Oriximiná (28,6%).

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado, ressalta a importância de a população manter as recomendações da Organização Mundial da Saúde. “Apesar dos números de casos estarem estáveis, ainda não temos vacina, logo é necessário mantermos os cuidados e continuarmos nos prevenindo. As forças da segurança pública continuam atuando na fiscalização e manutenção dos cuidados necessários neste momento de pandemia, e contamos com a ajuda da população”, pontua.

REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM

Em Belém e em Ananindeua, foram registrados, respectivamente, os índices de 35,1% e 34,8%. Na capital paraense, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Paracuri (52,5%), Natal do Murubira (52,2%) e Carananduba (50%). Os que mais desobedeceram à recomendação foram:  Jurunas (12,5%), São João do Outeiro (14,8%) e Pratinha (18,4%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros do Centro (46,5%), Águas Brancas (44,9%) e Icuí (42,3%). Os piores índices foram em Curuçambá (25%), Guanabara (26,2%) e Águas Lindas (26,7%).  

Por Walena Lopes (SEGUP)

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.