Conecte-se conosco

POLÍCIA

Roubo de veículos no Pará cai mais de 30% em relação ao ano passado

No total, o percentual de roubo de veículos no Estado caiu 32%, com 788 registros a menos, enquanto o de furto reduziu em 13,24%

Foto: Reprodução / Fonte: O Liberal

O Estado do Pará apresentou redução nos registros de roubos e furtos de veículos entre os meses de janeiro e agosto de 2020. De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), em relação ao mesmo período do ano passado, o percentual de roubo caiu 32%, com 788 registros a menos, enquanto o de furto reduziu em 13,24%, com menos 272 registros.

Os dados da secretaria apontam que nos oito primeiros meses deste ano, 3.422 veículos foram alvo de criminosos no Pará. Dentre eles, 1.640 foram subtraídos com uso de ameaça e violência às vítimas, o que caracteriza o crime de roubo. Outros 1.782 foram furtados, ou seja, não houve agressão aos proprietários. Entretanto, mesmo com a pandemia de covid-19, a recuperação de veículos continua crescendo, atingindo um percentual de 43,6% no período, com a devolução a 1.492 proprietários.

Os números apresentam uma queda nas ocorrências em comparação a 2019, ano em que o total de crimes entre janeiro e agosto chegou a 4.582, sendo 2.428 roubados e 2.154, furtados. Do total, 2.090 veículos foram recuperados, representando um percentual de 45,6%.

Para o titular da Segup, Ualame Machado, os números refletem a intensificação das ações da segurança pública tanto no policiamento preventivo e ostensivo quanto na repressão. “Muitos dos roubos a veículos se destinam ao cometimento de outros crimes, e quando se consegue reduzir o latrocínio, os homicídios e os próprios roubos a transeuntes, consegue-se também reduzir esse tipo de crime”, afirmou o secretário.

Procedimento

Titular da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), o delegado João Costa ressaltou os procedimentos em casos de roubos e furtos. A primeira ação que a vítima deve proceder, segundo ele, é ligar para o 190, para que o Centro Integrado de Operações (Ciop) possa dar o alerta às unidades da Polícia Militar nas ruas. Em seguida, o proprietário deve comparecer à delegacia de polícia correspondente ao bairro onde ocorreu o delito para comunicar toda a circunstância da situação. Após esses procedimentos, a vítima deve aguardar as investigações.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.