Conecte-se conosco

BELÉM

Uepa afirma que documento que circula em redes sociais, com data de volta às aulas, não é oficial

Universidade do Estado do Pará (Uepa) enviou nota à redação integrada informando que o Conselho Universitário (Consun) se reunirá ainda em agosto e, também, em setembro, para avaliar um novo calendário acadêmico

Foto: Reprodução / Fonte: O Liberal

Protocolo Pedagógico – retomada das atividades acadêmicas no âmbito da Universidade do Estado do Pará (Uepa). Esse é o título do documento que começou a circular no início da noite desta terça-feira (25) em redes sociais de Belém, informando uma série de medidas para o retorno das aulas presenciais e online nos cursos de graduação, inclusive com data de retorno dia 21 de setembro de 2020. No entanto, a Uepa enviou nota à redação integrada, afirmando que o documento é somente uma proposição, não é oficial.

A Universidade informa que o Conselho Universitário (Consun) vai se reunir em duas ocasiões, uma ainda este mês (agosto) e outra em setembro, para avaliar um novo calendário acadêmico. “O documento que circula em redes sociais não é oficial. Trata-se de uma proposição, ainda não aprovada pelos integrantes do Conselho. A Uepa ressalta ainda, que o planejamento de aulas remotas não está programado para todas as turmas. Serão avaliados componentes curriculares específicos e em comum acordo com os alunos”, diz um trecho da nota da universidade.

Em 10 páginas, o Protocolo Pedagógico discorre sobre aulas presenciais e não presenciais, plano de ensino, conclusão de curso, estágios supervisionados, defesas de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) e, claro, da retomada do calendário acadêmico do semestre letivo de 2020, iniciado em 10 de fevereiro e suspenso em 23 de março de 2020, com um total de apenas  28 dias letivos.

De acordo com a proposta, considera-se a continuidade do semestre, na modalidade de ensino híbrido, com carga horária a ser desenvolvida em 40% em horas de atividades acadêmicas não presenciais (atividades pedagógicas mediadas por tecnologias digitais de informação e comunicação) e 60% de horas de atividades acadêmicas presenciais. O início está marcado, segundo o documento, para o dia 21 de setembro.

A  Uepa assegurou contudo que o documento não tem caráter oficial por não ser do conhecimento do Conselho Universitário. A instituição de ensino superior fez questão de ressaltar que planeja retomar suas atividades priorizando os alunos concluintes.

“A prioridade do Ensino Remoto Emergencial (ERE) são as turmas concluintes, para evitar que o calendário acadêmico de 2021 seja sobrecarregado com muitas disciplinas. Assim, o objetivo do ERE é não atrasar as formaturas e liberar novas 3.600 vagas para os alunos que vão entrar na universidade em 2021”, finaliza a Universiade.

Por Valéria Nascimento

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.