Conecte-se conosco

PARÁ

Fortes chuvas afundam barcos e provocam inundações no interior do Pará

De acordo com o Sipam a mudança no tempo foi influência indireta da frente fria que passou pelo sul e sudeste do país

Foto: Reprodução / Fonte: G1

Um temporal atingiu o município de Prainha, no oeste do Pará, na tarde desta segunda-feira, 24. A chuva e os fortes ventos provocaram estragos na orla da cidade.

Embarcações que estavam atravancadas afundaram no Rio Amazonas. De acordo com a Defesa Civil do município, proprietários dos barcos tentaram evitar que elas fosse à pique, mas a força dos ventos e das ondas foi maior. Não há registro de feridos.

Uma lancha da Secretaria Municipal de Assistência Social de Prainha também afundou. O temporal assustou os moradores de Prainha, pois a região está em pleno verão amazônico e a ocorrência de chuvas nessa época do ano não é frequente.

Altamira

A forte chuva também causou transtornos em Altamira, sudoeste do Pará. Diversos pontos da cidade ficaram alagados, casas foram invadidas pela água e lixo acumulados e o tráfego na cidade ficou complicado.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), somente nesta segunda-feira, 24, choveu 25mm em Altamira. Segundo o Instituo, as pancadas de chuva foram causadas por uma linha de instabilidade, que ocasionou também uma queda de temperatura, com mínima de 20º. O INMET disse ainda que agora a linha está em deslocamento para a região do Tapajós.

Para o Sistema de Proteção de Amazônia (Sipam), as condições do tempo mudaram na região de Altamira foi influência indireta da frente fria que passou pelo sul e sudeste do país, e que atualmente está no litoral da Bahia. De acordo com o Sipam, o posicionamento da frente fria alterou a circulação de ventos no sul paraense, induzindo a convergência deles no oeste do Pará, de Altamira até Santarém.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.