Conecte-se conosco

CURIOSIDADES

Como desbloquear a sua criatividade?

O exercício da criatividade também nos torna humanos de fato. Quando não a exercemos, deixamos de cumprir parte de nossa natureza.

Foto: Reprodução / Fonte: Correio Paraense

O poder de criação pode ser a maior faculdade do ser humano, que nos distingue dos demais seres da natureza. É uma capacidade mais importante que a inteligência, pois já existem inúmeras provas que outros animais a possuem e a exercem bem, como foi o caso da golfinha Kelly, do Instituto de Estudos Mamíferos Marinhos, no Mississipi (EUA). Ela aprendeu a recolher lixo no fundo do tanque em troca de petiscos dos treinadores. Não obstante, a chimpanzé Washoe aprendeu a se comunicar em linguagem de sinais na década de 1960, durante a experiência da universidade americana de Nevada. Todavia, é improvável que um golfinho, ou cachorro, por mais inteligentes que sejam, consigam escrever um livro coeso, criar um curso online de desenho, ou compor uma canção harmoniosa. Nessa óptica, o exercício da criatividade também nos torna humanos de fato. Quando não a exercemos, deixamos de cumprir parte de nossa natureza.

Qual foi a sua última criação que impactou positivamente a vida de alguém? O que você pode criar para melhorar a sua vida e de outras pessoas? Mais importante do que o tamanho ou dimensão da criação, é ser um fator de soma na vida de outras pessoas. Imagine se o sistema de esgoto não tivesse sido criado. Como seria a nossa sociedade, hoje, sem essa e tantas outras invenções, frutos de mentes criativas e inovadoras? A criatividade não é encontrada apenas nas artes, mas também na política e na ciência, sendo capaz de gerar melhorias para a vida humana.

Você pode se considerar criativo, ou não, mas é possível exercitar a sua criatividade. A produtividade na geração de ideias pode ser aprimorada. Você pode ir à academia exercitar os músculos, melhorar a capacidade cardiovascular, aprimorar a flexibilidade corporal. Com a criatividade e o cérebro não é tão diferente.

Não se apegue à rotina. A rotina pode prejudicar a sua criatividade. Para que o seu cérebro gere novas ideias, precisa fazer novas associações, consultando novas referências. Uma referência pode ser uma conversa com um colega de trabalho, uma peça de teatro, ou ler um livro de uma área de conhecimento diferente da sua. Busque uma variedade de estímulos. Imagine: acordar, levantar para trabalhar, conviver com pessoas semelhantes diariamente, ir à academia três vezes na semana e dormir. Fazendo a mesma coisa todas as semanas? A disciplina e o ritmo são importantes para tudo o que você faz na vida, entretanto, a zona de conforto da rotina é perigosa. Zona de conforto e criatividade não combinam.

Conviva com pessoas diferentes. Se você convive frequentemente com as mesmas pessoas, é provável que converse sobre os mesmos assuntos. Se você só se interessa por livros e artigos da sua área de atuação, pode ter ideias semelhantes corriqueiramente. Pequenas mudanças que você faz também podem impulsionar a sua criatividade. Trocar a academia pelo parque, ou preparar o seu almoço de uma forma diferente são exercícios saudáveis para o seu cérebro. Frequente cursos e eventos com fotógrafos, musicistas, bem como cientistas e programadores. Estude de maneira interdisciplinar para você percorrer outros caminhos neuronais.

Relaxar é mais importante do que parece. Alternar atividades quando nos encontramos de frente com um problema complexo pode ser produtivo. A nossa tendência é focar totalmente na busca pela solução. Manter o foco e evitar a procrastinação é importante, mas alternar o foco com o relaxamento é melhor ainda. O seu cérebro precisa de um momento para registrar as informações que está recebendo, pois ele não consegue fazer isso num momento de tensão. Pode ser num intervalo para o café, ou numa caminhada rápida. Depois de quarenta minutos de produção, você pode alternar com cinco minutos de relaxamento, por exemplo. É necessário conhecer o próprio ritmo e ter cuidado para não procrastinar.

Enfrente o seu medo. O medo não é um problema, mas não agir por causa dele é. Para expandir a criatividade, você precisará sair do lugar comum, experimentar novas habilidades e correr o risco de falhar. Erros são apenas partes do processo e muito benéficos para a criatividade. O fracasso é uma oportunidade de reflexão. Se você errou, significa que a solução não foi a ideal e precisará continuar usando o seu potencial criativo até encontrar uma solução adequada. Thomas Edison, inventor da lâmpada incandescente, não criou um, nem dois protótipos, mas 10.000 deles até chegar num produto que o calor não queimasse.

Utilize mapas mentais. Pensamentos criativos tendem a ser desorganizados. É difícil transformar uma ideia em algo concreto sem organizar as criações mentais. Mapas mentais são excelentes ferramentas para conectar ideias e encontrar respostas inovadoras. Normalmente, um mapa começa com uma ideia central gerando tópicos e itens relacionados. A montagem de uma mental se compara a um brainstorm, porém, de uma maneira muito mais visual. Ao desenhar palavras-chave dentro de figuras geométricas, é mais fácil entender como as ideias se relacionam e como funciona todo o processo.

Quando buscamos uma solução para um problema precisamos ser mais criativos. A criatividade também é bem-vinda quando queremos inventar uma nova maneira de utilizar algo existente. É comum as empresas precisarem produzir mais usando menos recursos financeiros, ou menos tempo.

Você pode encontrar a sua maneira de aumentar a sua criatividade e, talvez, compartilhar o seu próprio método. O mais importante é sair da inércia. Ninguém aprende a cantar tão bem até enfrentar o medo do palco e encarar a plateia, é necessário correr o risco. A composição e a melodia precisam ser postas à prova. Por meio da criação, evoluímos.

Por: Marcelo Sousa

É proprietário da Enterprise Coaching e possui mais de 5.000 horas de Coaching e Treinamentos Empresariais. Criou a Enterprise Hunting e a metodologia de Atração e Seleção de Pessoas de Alta Performance. Professor de MBA da Faculdade Wyden. Fundou o Movimento 50+ Start, promovendo o Empreendedorismo Maduro e a Reinvenção do Trabalho 50+. Cursa o Mestrado em Administração na UNAMA. É certificado como Professional & Self Coaching pelo IBC. Analista Comportamental pelo BCI. MBA em Desenvolvimento e Gestão de Pessoas pela FGV. Administrador pelo CESUPA.

Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda
Propaganda
Propaganda
Propaganda

Copyright © 2021 Correio Paraense todos os direitos reservados.